23 de outubro de 2007

Grupo de Pais Homossexuais

Neste sábado, 27 de outubro, ás 16 horas, haverá mais um encontro do Grupo de Pais Homossexuais, que vem sendo coordenado pelos psicólogos Vera Moris e Edson Defendi.
O Objetivo do grupo é reunir Homens Homossexuais que tenham filhos, sendo que a maioria destes homens tiveram relacionamentos heterossexuais anteriores á sua condição homossexual atual.
No grupo os participantes tem tempo de falar de conflitos e angustias, alegrias e descobertas, trocando idéias e ajudando-se mutuamente,pois nestas horas muitos homens se vem totalmente sozinhos, sem família, sem amigos.
Para garantir total privacidade e sigilo aos participantes o local da reunião só é divulgado ás pessoas previamente inscritas e aos já participantes. (para localização é um endereço próximo ao metrô PRAÇA DA ARVORE)
Para inscrever-se entre em contato com Vera Moris (vemoris@uol.com.br) ou Edson Defendi (edsondefendi@uol.com.br)
Se você acha que este grupo pode te ajudar, não exite, entre em contato!

6 comentários:

  1. Vera Moris5:59 PM

    Meu querido Fábio você é um amor de pessoa. Muitas pessoas tem me contatado dizendo que 'viram' seu blog e portanto pegaram meu e-mail ali. Eles não deixam mensagem mas eu estou aqui para dizer que eles gostaram e que tudo o que você tem feito tem sido muito bom para todos. Obrigada. os PaisH agradecem também. Bjs Vera Moris

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo! Vou comentar 2 posts mais antigos, já que estou um tempo sem ver seu blog.

    Sobre o casal gay na novela: Eu vi pouco a novela, mas do que eu vi, achei positivo, a questão que qualquer brasileiro que assiste a novela, sabe que eles são gays, vou mais além, a forma light, serviu para atingir os mais preconceituosos, mostrar a essas pessoas que se ofendem em ver algo mais explicito que os caras são gays, legais e todos respeitam. Eu não gostaria se todos os gays fossem tratados assim, mas sabemos que as novelas já fizeram muito mais então não precisamos esquentar, pois, com certeza seremos defendidos como na novela América e Próxima vitima.

    Sobre a mudança da sociedade: Eu percebo claramente que houve uma mudança, as pessoas hoje se preocupam em não serem preconceituosas como aconteceu em relação aos negros no passado, não digo que não são, mas pelo menos tentam, isso é importante.

    Sobre o armário: O mais importante ao sair do armário é saber respeitar as pessoas, respeitando podemos exigir sermos respeitados. Já gays saírem dos armários para poder assediar todos e só falar de sexo... Já aconteceram várias vezes de uma garota começar a me assediar e eu ter que falar que sou gay, mas sempre acabamos colegas. O 5º parágrafo de meu post, veja! http://felicidadeinterior.blogspot.com/2007/10/minha-doce-irresponsabilidade.html

    Beijão pra vc e filhotes!

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde,

    Sou Márcio, produtor de TV. Li suas idéias sobre Pais Homossexuais.
    Estou tratando o caso da transexual que teve o filho adotivo retirado do colo pelo promotor crer que se trata de um casal "anormal".
    Bom, como vc conhece mais casos que eu, solicito sua colaboração para enocontrar um casal que tenha adotado uma criança e revelar que tal família não é perniciosa ou "anormal".
    Se puder me ajudar, agradeço o contato no tel 11 73651049.

    Grato,

    Márcio

    ResponderExcluir
  4. Olá, gostei muito da sua iniciativa. Acho que pessoas como você ajudam na adequação da vida em sociedade, tal como ela se apresenta. Do contrário, há pura negação.
    Sou advogada e militante no ramo do Direito Homoafetivo, felizmente a cada dia mais atual com os fatos reais e não com aqueles que os legisladores entendem como "normais", assim rotulando inclusive as opções individuais. Gerando aí o preconceito.

    Abraços,

    Simone

    ResponderExcluir
  5. Anônimo1:11 AM

    Bom, eu sou um desses casos, que procurei no casamento um refúgio, uma fuga de minha minha orientação sexual. Tenho um casal de filhos 19 e 14 anos, ainda não consegui conversar com eles, embora eles saibam sobre mim. A mãe me cobra muito o porque não me assumi antes de casar ou ter filhos. Mas, só a gente que passa por tudo isso, sabe o quanto é difícil, o quanto é sofrido esta aceitação. Chega uma época da vida, que a gente não aguenta mais segurar, e infelizmente o estrago é grande, mas, antes haver um grande estrago e com o tempo as coisas se encaixarem do que viver uma vida, sem vida, sendo infeliz e fazendo a família inteira infeliz. Acho que tentar manter um personagem não vale a pena, a vida é muito curta... Espero que meus filhos um dia me aceite como sou. Sei que uma hora ou outra eles se dão conta que o pai precisa ser feliz também...

    ResponderExcluir
  6. Oi Fábio,
    Trabalho com produção de vídeo e gostaria de compartilhar com você nossa última criação, sobre o tema LGBT. Neste link você poderá assistir o vídeo:
    http://elessaoassim.wordpress.com

    Se puder entrar neste endereço e postar seu contato eu agradeço.OBS:fique tranquilo que como moderadora dos comentários não irei publicá-lo.

    Obrigada e parabéns pelo blog é fantástico.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!