20 de agosto de 2012

Num é hora de falar em casamento..."mãns"

Uma revista dedicada ao casamento gay
Uma das coisas que curto é ficar meio perdido em uma destas gigantescas bancas de jornal que temos aqui em sampa, tem uma destas aqui perto de casa..a gente descobre títulos editorais de quase todos os assuntos, de artesanato com filtro de café usado (!) a comic books, de revistas de noivas a dezenas de revistas pornô... E bem ao lado da Revista Júnior eu encontrei uma revista que trazia na capa o Carlos Tufvesson e o André Piva ( um casal gay bem conhecido do Rio, pois o Carlos, estilista, é militante do movimento LGBT)
Uma revista inteirinha dedicada aos casamentos gays, daquelas bem tradicionais, com anúncios de buffets, bem casados, cerimonialistas, fotógrafos e todos aqueles salamaleques.  Depois eu até lembrei que tinha lido algo a respeito num site
...comprei né! (este é o perigo dos passeios ás bancas gigantes).
Além do zilhão de anúncios a revista, cujo editor é o jetsetter Bruno Chateaubriand, a revista mostra alguns enlaces e conta a estória de amor de diversos casais e os motivos que os levaram a se casar (todos depois da decisão do supremo que equiparou as uniões homoaetivas a casamentos). Eu fiquei emocionado e rindo sozinho com várias estórias, e tem fotos lindas.
Pelo que eu li , esta é apenas a terceira vez que uma revista destas é lançada no mundo. O interessante é que estas revistas não são tão efêmeras, elas circulam meses, de mão em mão, de salão em salão. Eu acho muito legal.
Sei que muita gente vai pensar que é só exploração do tal do Pink Money, que metade dos anunciantes nem apoia o casamento gay e só esta atras da grana, do nicho de mercado...pode até ser verdade, mas com o tempo, o trabalho de mudar corações e mentes, estas coisas vão se arraigando...
Eu sei que como estou saindo de um relacionamento não é hora de ficar entusiasmado com casamentos...mas ..que eu posso fazer...este é meu "xeitinho".

Nota negativa 1: Uma pena que a revista JUNIOR e muito pior, esta sobre casamentos, sejam sempre colocadas junto das revistas pornô... mas não é em todo lugar não!  Alias, eu sempre falo isto para quem vende.."esta revista não tinha que estar junto com as revistas porno, vc vai vender bem mais se colocar do lado da GQ ou da capricho"
Nota negativa 2: a maioria esmagadora dos anunciantes (que não são empresas lgbt)  produziu peças publicitárias especiais para a publicação, com bolos de arco iris, casaizinhos de biscuit e especialmente, fotos lindas...mas teve uns tres ou quatro que não entenderam o espirito da coisa, e insistiram em apresentar casais héteros em seus "reclames"...será insensibilidade ou queriam mostrar algum tipo de preconceito? Queria investigar se conseguiram atrair clientes para seus negócios.

Para quem não encontrar em banca e tiver vontade de comprar o "souvennir", acho que dá para comprar no site da editora

2 comentários:

  1. mas qual o objetivo da revista? falar sempre do assunto? vai ser uma publicação mensal?

    ResponderExcluir
  2. O que é valido nesses casos, é falar do assunto, para abrir mentes e corações, nada melhor do que falar a respeito. Tirar o assunto do fundo da gaveta, externar sua opinião e ouvir a dos outros, desmistifica a coisa ... eu acho ...

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!