2 de dezembro de 2016

sorodiscordantes

Ontem, dia 1 de dezembro, foi o dia mundial de combate e prevenção á AIDS. Eu já publiquei muitos artigos falando sobre este assuntosobre, muitos aspectos envolvidos. (clique AQUI

É interessante perceber que quando um assunto vem a tona na mídia, na sociedade, aprendemos coisas novas... esta semana estou aprendendo sobre PANE SECA e sobre procedimentos de segurança em aeronaves e aeroportos (e um pouco sobre milagres já que tivemos 6 sobreviventes)... já aprendi sobre TSUNAMIS, sobre PEDALADAS FISCAIS, e sobre muitas outras coisas... nada suficiente para me tornar especialista, nem ter grandes opiniões sobre estes assuntos, mas o suficiente para me tirar da ignorância "basal".
Resultado de imagem para mixede status relationship gayComo eu sou um mocinho da época "pré-HIV" eu também tive que aprender sobre o vírus e sobre a doença. E uma das coisas que tive que aprender foi sobre "sorodiscordantes". Para quem não conhece o termo, sorodiscordantes se refere a pessoas que se relacionam - sexualmente - e tem seu status sorológico discordante, enquanto um é soropositivo o outro é soronegativo (1).

Existem diversas doenças, e não somente o HIV, em que o parceiro pode não ser portador da doença e ser contaminado, incluindo prosaicos resfriados. A questão do HIV é o fato da cura não ter sido encontrada ainda e a eventual letalidade envolvida com a contaminação. com a TRANSMISSÃO HORIZONTAL DIRETA (este eu também aprendi).

Eu penso que relacionar-se, com alguém soropositivo não é uma questão simples, e envolve vários fatores:
1. Primeiro é o quanto vc gosta daquela pessoa, pois mesmo que esteja num começo de um relacionamento, e ela te conta algo que vc não esperava, esta ou outras questões (2), vc já consegue medir, de certa forma, se vale a pena ter aquela questão entre vocês e se vale a pena ir em frente.
2. Segundo é o quanto vc conhece sobre o assunto, se vc conhece algo sobre a transmissão do HIV, sobre termos como "carga viral zero", sobre os medicamentos, expectativa de vida, sintomas e tudo o mais. E também, no caso da AIDS, sobre o preconceito. Acho que uma pessoa que não conheça nada sobre o HIV tem menos chance de superar o seu preconcieto interno com relação a isso.
3. Uma terceira coisa está relacionada ao segredo... em que ponto aquela pessoa te conta ? Em que momento do relacionamento ela abre o jogo com vc e te conta que é soropositiva? Eu penso que se isso for feito logo no começo vc já tem um ponto a favor da pessoa, a honestidade, a sinceridade e uma maneira direta de encarar a vida. Acho que se ela esperar vc "se envolver" para contar ela vai estragar a confiança que você tem nela...

Resultado de imagem para differencesMas, se a pessoa não-soropositiva não tiver abertura para um relacionamento pautado pelas diferenças, nem tendo estes tres pontos em mente ela vai conseguir superar isso. Pois temos que lembrar que para um relacionamento "frutificar" temos que lidar com dezenas de outras "discordâncias" , desde hábitos, hobbies, gostos, comidas, diferenças profissionais, de idade, de etnia...etc etc...
Eu não recrimino quem acha que não daria conta disso, ou quem já passou por essa situaçao e não deu conta, eu mesmo não tenho certeza de qual seria minha reação em várias situações. Acho que tudo faz parte de um aprendizado, de uma vivência.

Lembrando que as pessoas soropositivas também tem aprender a lidar com isso. Tenho um amigo, que se descobriu portador do HIV há mais de 15 anos, que lida da seguinte forma: -"eu conto para quem precisa contar! Eu estou com carga viral negativa, uso preservativos sempre, se eu vou sair com um cara mas já sei que não vai dar em relacionamento eu nem conto, ele não precisa daquela informação e eu sei que não vou fazer mal  a ele, se ele me transmitir um resfriado forte pode ser pior para mim, pois mesmo em tratamento o meu sistema imunológico ainda é mais fraco."

E você, o que acha do relacionamento entre pessoas sorodiscordantes? Acha que encararia de boa?  Ou pensa que isso poderia atrapalhar seu relacionamento?  Você faria como meu amigo e não contaria se não achasse importante?



(1) a Revista FORUM fez uma matéria interessante sobre o assunto, leia AQUI
(2) por exemplo : se a pessoa tem filhos, se ela foi presa, se ela foi garoto de programa, e milhares de outras questões, sem fazer aqui juizo de valores ou comparações, apenas questoes com que vc vai ter que lidar no relacionamento

5 comentários:

  1. Encararia numa boa desde que houvesse uma relação muito forte. Entendo que o grande problema da AIDS é o preconceito. Se perguntarmos a uma pessoa se ela relacionaria com uma pessoa Diabética ou com Câncer ela admitiria mas com Aids não ... A transmissão é séria sim mas hoje temos informações e métodos eficientes de controle. O uso da camisinha torno-se obrigatório até mesmo entre casais. Nunca se sabe não é mesmo? Lembremos que a Aids não é transmitida exclusivamente por contato sexual. Outra questão, uma pessoa pode se contaminar e não apresentar nada, nem carga viral detectável e no entanto ser portadora pois a incubação pode ser longa. Enfim ... muitos aspectos a serem levados em conta. O que importa para mim é uma vida plena e abundante e este fator não seria obstáculo para mim.

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. infelizmente anda existe muito tabu. e o mundo em geral nao esta muito disponivel para descontruir seus conceitos.

    abraco profundo.

    ResponderExcluir
  3. Acho que é uma realidade que muita gente desconhece. E quem veste a pele é que saberá o que custa. Sinceramente não sei o que faria mas nunca iria virar costas.

    ResponderExcluir
  4. É difícil tomar uma posição enquanto suposição pois só sentindo na pele, mas acho que quando se gosta não há barreiras!!!

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!