19 de setembro de 2006

Visibilidade ou não, eis a questão?

Quando falava da eleição de um candidato mais "coloridamente" homossexual acho que eu estava falando basicamente de visibilidade, ou seja, estas pessoas, pela sua postura pessoal dão grande visibilidade (nem sempre positiva eu concordo) á questão da homossexualidade.
Outro acontecimento envolveu a visibilidade esta semana, a Terceira edição do NAMORO NA TV GAY da MTV, que desta vez se chama BEIJA SAPO (o primeiro se chamava FICA COMIGO, se não me engano, e estas fotos são da 2a. edição) . Você assistiu? Se não assistiu acho que vai ter uma reprise no sábado.
E ai? Visibilidade é boa ou é ruim?
Eu acho que toda visibilidade é boa, seja numa novela, seja num filme, seja numa matéria numa revista. Sempre é a oportunidade de disseminar, em corações e mentes, outras maneiras de amar, de ser feliz.
Mesmo quando aparecemos estereotipados, como nos programs humorísticos, eu acho que esta visibilidade tem um bom potencial. Não que eu ache positivo, mas eu sei que cria a oportuinidade de se criticar a abordagem, de se questionar o humor rasteiro.
Acho que com a comunidade negra aconteceu, e ainda acontece isto, são sempre representados estereotipadamente.
O BEIJA SAPO, mesmo com algumas escorregadelas de Mme. Cicarelli, como dizer que temos OPÇÃO SEXUAL, foi muito light, tão light que um dos motivos de comemoração foi o fato da MTV, após protestar, ter conseguido a classificação LIVRE para o programa.
E teve beijo para ninguém reclamar, eu não contei mas foram vários, inclusive entre meninas, na platéia, e até na Madrasta. Fiquei pensando, que maneiras de melhorar a visibilidade do nosso amor existiriam? O que será que cada um de nós poderia fazer para isto?

18 comentários:

  1. Nossa fiquei feliz em vê-lo de volta! Eu realmente estava preocupada! Li seu post de retorno e realmente, concordo com vc, eu tbm às vezes me afasto um pouco pois já tive fases de vício total em blog! Agora fiquei quade 2 semanas afastada, e foi até bom. Mas não consigo ficar mto tempo, sinto mta falta! rs!
    Quero ver seu cachorrinho, coloca fotos! Eu e a Paula tbm estamos com 2 hamsters, fofíssimos, olha as fotos deles no meu blog....
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  2. Legal vc ter voltado. Foi uma agonia ficar um mes e meio sem seus posts, viu? Mas desencana. Eu mesmo já tive uma época em que publicava 3 posts/dia. Agora são 3 por semana e olhe lá. Eu acho esse programa Beija Sapo tão ruim que foi dificil vê-lo. Apesar de que toda exposição é louvável como vc diz, o Fica Comigo (acertou o nome) era bem melhor, bem mais "sutil", bem mais inteligente que a versão acéfala atual do "Fico na TV" (nem é mais namoro).

    ResponderExcluir
  3. Estranho você ter tocado no assunto de visibilidade. Estava eu comentando com algumas amigas sobre a minha homossexualidade e as duas foram uníssimas em dizer que eu não pareço com os gays que elas "normalmente" conhecem. Simplesmente que por quê não faço o tipo "quero ser mulher". Não sou afetado, ou conforme elas, não pareço. Não quero trocar calça por saia e nem saio por aí vestido como uma mulher. Não há problema nenhum em pessoas que agem assim, na verdade desde o momento que queiram ser assim está ótimo. Mas com a ajuda do seu post me fez pensar: "Poxa, a imagem que elas possuem de gays é de todos os que são afetados. Se elas já não soubessem possivelmente nem me estranharia".

    O problema não é a visibilidade, mas que visibilidade que se está se passando. Não vou tocar no vespeiro que é a comédia, o papel dela é fazer rir. Porém, por quê não há outras imagens homossexuais? Menos até esteriotipada? Não vou buscar causas e origens disso, seria divagar sem necessiaramente ajudar. O que falta, por certo, é uma exposição de múltiplas imagens sobre gays. Não só pessoas afeminadas dos gays, ou masculinizadas, em alguns casos das lésbicas. Mas toda variedade possível. Homens que são homens e gostam de outros homens. Homens que são homens e gostam de transsexuais. Mulheres que gostam de outras mulheres. Mulheres que gostam de mulheres com aspectos masculinos. Há tanto que listar que as possibilidades tornaria esse texto uma listagem, mais do quê um texto-comentário. O que podemos fazer? Podemos demonstrar apresentar essas imagens para o grande público e esperar ver como as artes e todos os meios de comunicação em breve receberão e reproduzirão essa imagem que se está formando. Mas deixar guardado, recluso em algum gueto gay não vai possibilitar essa multiplicidade de imagens, não mesmo.

    P.S.: O que me ocorre agora na cabeça, não me lembro, na televisão brasileira, de nenhuma imagem de dois homens cuidando de uma criança. se tiver, por favor, refresque a minha memória.

    ResponderExcluir
  4. Ah! Que bom que você voltou! Pensei que tinha parado com o blog!
    Bom, bem-vindo de volta!

    ResponderExcluir
  5. Voltou !! q bom, seja bemvindo. Um abraço, estou noutro blog agora.

    ResponderExcluir
  6. Eu não tenho muita paciência com esse programa, mas peguei uns beijos entre as meninas... tudo pareceu muito natural mesmo, foi legal :)

    ResponderExcluir
  7. Eu sabia da versão do Beija Sapo entre garotas, mas entre garotos eu não sabia não! Vou procurar saber o horário da reprise e assistir!

    Passando pra conhecer alguns blogs! ;)

    ResponderExcluir
  8. A visibilidade realmente traz fatores positivos, não assisti a esses programas da MTV ,mas é a forma é bacana para mostrar os relacionamentos. Acredito que esses programas direcionados a jovens acendem mais ainda a discussão do tema , quem sabe na futura geração seremos mais fortes na sociedade. Já fiquei sabendo que em Páginas da Vida teremos um novo casal gay , 3 novelas seguidas. Que bom que o Manoel Carlos , com seu senso de realismo não esqueceu a parcela homossexual da sociedade....Bjs..PS : Ah , quanto a petisqueira fico até constrangido. Não vou mandar endereço nenhum..rs..que coisa mais impessoal..Pode deixar que vou marcar alguma coisa em casa em breve ai vc traz, pode ser ?

    ResponderExcluir
  9. eu gostei do programa pq foi natural, foi tranquilo encarado e levado com tanta simplicidade do jeito q as coisas deveriam realmente ser!
    bjs
    =*********

    ResponderExcluir
  10. eu achei massa o programa, principalmente pelo fato da homossexualidade ali ser tratada exatamento como a heterossexualidade, como a coisa normal que ela é.
    abração,

    ResponderExcluir
  11. hey, I just got a free $500.00 Gift Card. you can redeem yours at Abercrombie & Fitch All you have to do to get yours is Click Here to get a $500 free gift card for your backtoschool wardrobe

    ResponderExcluir
  12. Por Muito tempo pensei sobre isso. Não consigo dar a cara para bater. O caminho que encontrei foi aumentar meu ciclo de amigos gays, de ser amigo de verdade, de mostrar positividade dentro de um mundo tão cheio de hipocrisia e falsidade. Acabei não fazendo amigos e sim irmãos. Abração, LL

    ResponderExcluir
  13. Embora eu não tenha muita paciência com esse tipo de programa, eu vi alguns trechos e gostei da simplicidade com que tudo foi levado.
    A comunidade GLBTT conseguiu muitas conquistas, seja pelo reconhecimento como consumidores potenciais ou por imposição das leis anti-discriminatórias, mas a questão da visibilidade ainda é meio complicada por conta do ignorância da sociedade quanto ao assunto.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  14. Anônimo11:58 AM

    Muito bom comentario
    Acho que aos poucos temos quemmostrar o que sentimos sem medo de preconceitos e atitudes como essas e muito bom para todos nos, que sirvam de exemplo para assumirmos pequenos gestos de amos em piblico sem puidor, sem medo

    valeu

    fernando junior

    ResponderExcluir
  15. Irrepreensível! É sempre um prazer vir aquí te ler. Obrigado! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  16. Oi!! Adorei seu blog!! Acho essa questão de visibilidade meio complexo. Eu mesmo, não tento disfarçar o que sou relmente. Não sou afetado, mas também não faço questão alguma de fazer a linha HETÉRO!! Sou simplismete eu e não ligo para que os outros falam ou pensam sobre mim.
    Mas tenho muitos conhecidos que tem medo de ser aquilo que querem ser realmente.
    Beijo na boca de meu namorado na rua, no "Shopping", no ponto de ônibus, na faculdade e até na porta de meu trabalho. Não tenho medo algum de ser o que sou, pois a minha sexualidade é super normal. Pena que a sociedade ainda não pensa como eu... Sou livre, SOU EU!!

    ResponderExcluir
  17. Cara, visibilidade é bom. Mas não é por aí, nem discutindo com Igreja Católica... O caminho certeiro é correr atrás da Lei. Não há outra forma de conseguirmos ter os mesmos direitos que um casal heterossexual p exemplo. Eu, para vc ver, passei uma semana com meu marido hospitalizado... Pude tirar licença no trabalho para acompanhá-lo? NÃO! Plano de saúde é um só para os dois? NÃO! ..... E por aí vai. Enfim, a saída é lutar pela LEI. Abraços, LL

    ResponderExcluir
  18. Oi, desculpa eu não fazer um comentário sobre o post em questão é que hoje visitando um blog meu que há quase um ano eu não atualizo, descobri - que além da minha grande amiga que sempre o visitava - que você esteve lá, isso foi tão emocionante e tão felicitante que resolvi voltar a rabiscar por lá, obrigada pela visita e pelos os comentários. Abraços...

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!