30 de julho de 2008

e se meu filho não me amar quando souber?

o amor é incondicional?

Muitos, de pronto, e de forma geral, responderiam que sim! o amor é incondicional, o amor que sentimos por nossos filhos e que nossos filhos sentem por nós é incondicional!
Mas, infelizmente, para muitos homens, que foram pais e que se descobriram homossexuais, esta afirmação vem repleta de medo e angústia.
Estes homens tem medo de que, quando contarem a seus filhos que são homossexuais, eles deixarão de ser amados por seus filhos, pois seus filhos se sentirão traidos porque foram enganados, pois seus filhos se sentirão enojados em terem um pai gay!
Eles tem medo que isto aconteça quando seus filhos tem 3 anos, eles tem medo que isto aconteça quando seus filhos tem 12 anos e eles tem medo que isto aconteça quando seus filhos tem 22 anos. Talvez sair do armário para os filhos seja mais dificil que sair do armário para os pais...
Muitos e muitos homens passam anos em casamentos sem sentido por medo disto, muitos homens se mudam de cidade e até de país para não terem que enfrentar seus filhos.
Acho que isto acontece também com crianças que já entram em lares homossexuais, de certa forma elas também "descobrirão" que seus pais (ou mães) são homossexuais, e terão que aprender o signifcado disto na sociedade.
Pais abertamente homossexuais também terão que "sair do armário" e "se explicar" para seus filhos. Especialmente na adolescência, na pré adolescência, as crianças querem ser iguais, elas querem ter pais iguais. Nós homossexuais vamos ter que explicar para nossos filhos que o caminho que seguimos não é o mais fácil...
Em certa medida também enfrentrei isto, em determinado momento tive que "contar" para minha criança que o pai dela gostava de outros homens, não como amigo, mas como alguem que queria uma vida junta com outro homem.
E depois, tive que recontar, explicando o que sentia ao beijar outro homem
E depois tive que recontar explicando que nem sempre as crianças podem ir com os pais viajar...
Ou seja, todo dia sair do armário, estabelecer parâmetros, falar o que pensa, o que acha, o que é!

Mas acho que pais heteros também fazem isto de outras formas, também tem que falar sobre amor, sobre relacionamento...mas sem o medo da rejeição, sem o medo que a verdade os faça perder seus filhos...

Mas, posso dizer uma coisa? Vale a pena!

18 comentários:

  1. Oi!!

    Bah, isso deve ser uma coisa complicadíssima!!

    Eu, como quero ter filhos (não sei se os terei, mas quero), acho que vou passar por isto tb...

    Mas, dependendo do caso, acho que, com o tempo, o filho pode acabar entendendo...

    Abs!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!

    Cara, não deve ser mesmo fácil. Imagino o qto seja assustador concorrer com o amor do filho.

    No meu caso, ainda sou jovem e filhos não é a minha preocupação. Me preocupo mesmo é com meus pais. Não acho que eles fariam muita confusão se soubesses que tem um filho gay, mas sem sombra de dúvida, no meu caso, seria uma TREMENDA decepção.

    Num sei se valeria a pena eu me abrir. Acho que eu não tenho estrutura (ainda) pra levar essa situação às últimas consequencias...

    De toda forma, mto bacana o post!!!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Imagino que sejua uma coisa extremamente difícil mesmo se assumir para os filhos. Mas ainda acho que isso não fará os filhos deixarem de amá-lo. Tenho um amigo que tem dois filhos, é assumido e um pai exelente. Seus filhos o amam. Antes de ser gay, o pai tem que ser pai.

    Grande abraço

    Rhenan
    www.sexpride.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. nossa
    admirio vc milhoes...

    vc sabe?
    axo q nunk conseguiria
    naum tenho essa forç interna
    nem essa coragem

    deve ser complicado
    xx

    ResponderExcluir
  5. nossa
    admirio vc milhoes...

    vc sabe?
    axo q nunk conseguiria
    naum tenho essa forç interna
    nem essa coragem

    deve ser complicado
    xx

    ResponderExcluir
  6. COM CERTEZA, DEVE VALER A PENA MESMO. MAS, NA MINHA OPINIÃO, NUMA SOCIEDADE COMO A NOSSA, HETEROSSEXUALMENTE ORIENTADA, HOMOSSEXUAIS QUE DECIDEM TER FILHOS DEVEM ESTAR CIENTES DOS DESAFIOS QUE TERÃO PELA FRENTE. OS DESAFIOS ADICIONAIS QUE PAIS HETEROSSEXUAIS NÃO TERIAM.

    ResponderExcluir
  7. me explique pq eu ainda naum te linkei
    e pq naum tenho vc no meu msn

    gente

    q bonito

    q sensibilidade encantadora

    qro ser seu amigo:
    lenincampos@hotmail.com, me add?

    e tb estou te linkando...

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Simplesmente adorei o blog! estava pesquisando para uma postagem exatamente sobre a paternidade homossexual e surgiu seu blog!
    Desejo de todo coração que um dia não seja mais um ato de coragem, que se torne tão comum como pedir um refrigerante light na barraca de cachorro quente da esquina!
    Concordo que o amor é incondicional, caso contrario, não é amor.
    venha nos visitar, amigo avassalador!
    http://avassaladorasrio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Sensacional!!!
    E incrivel quantos medos nos homossexuais enfrentamos ao longo da vida.
    O 1 de se descobrir homo, tem q aceitar a si mesmo e essa condicao, depois, familia, amigos, trabalho e por fim, no seu caso, filhos.
    Tenho 30 anos, sempre soube que era gay e ao longo da minha jornada passei por tudo o que um jovem e gay esta sujeito. Eu sou um dos que querem ter um companheiro e construir uma vida junto, com filhos. Moro na irlanda e sim, estou desenvolvendo um relacionamento delicia com um cara daqui e que , por milagre, na minha opiniao quer ter filhos como eu.
    Eu quero passar por isso ao lado dele um dia e espero dizer como vc , valera a pena

    ResponderExcluir
  10. Ah, não tenha dúvida! Adorei o post!

    ResponderExcluir
  11. Achei ótimo o seu post. Realmente, se assumir para os filhos é dificil, mas acho que, quanto antes os pais e mães homossexuais fizerem isso, melhor! Acho que os filhos se magoam muito mais por serem enganados do que por saberem a verdade, não é?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Eu penso que é tudo uma questão de educação e de amor, se os filhos forem pessoas bem formadas, sem preconceitos e de mente aberta, pode até chocar um pouco ao princípio mas vão aceitar, agora um filho ignorante é claro que vai sentir rejeição, ou até mesmo nojo só de pensar que tem um pai gay!

    Gostei muito deste blog! Vou voltar com certeza! =)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. eu acredito que quem ama, ama e pronto. incondicionalmente.
    beijos moço e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  14. Caralho! Nunca tinha parado pra pensar nisso, tá que eu espero que demore mais uns anos até que eu tenha o(s) meu(s), mas deve ser uma situação muito complicada.

    Parabéns pela coragem! =]
    E pelo blog também.

    ResponderExcluir
  15. Eu não tenho filhos, infelizmente; ter um filho só para satisfação pessoal, egoísticamente, prejudicando terceiros, pois sou homossexual asumido, jamais o faria.
    Mas imagino quão difícil deve ser a tua situação e a de todos os pais nas tuas condições.
    Para todos vocês um abraço forte pela vossa capacidade de amar duplamente...

    ResponderExcluir
  16. caríssimo,
    faz tempo que não via seu blog... e adorei esse post! nem preciso dizer que assino embaixo, palavra por palavra, principalmente as últimas. por mais que tenha sofrido e sofra com as dificuldades dessa situação, toda vez que estou com meu pimpolho é impossível não dizer: como vale a pena! obrigado! a gente se vê!

    ResponderExcluir
  17. Caramba, sabe que nunca tinha parado pra pensar sobre isso? vim no blog pelo post sobre o livro "mãe sempre sabe?" e vi esse post e vim ler. Deve ser tão dificil como se assumir para os pais. ou seja, temos que sair do armário em duas épocas destintas da vida.
    gostei do blog.
    Parabens.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!