13 de julho de 2008

Homens, Pais e Homossexuais...

Eu sei que já falei aqui no blog sobre o Grupo de Pais Homossexuais que a Psicologa Vera Moris e o Psicologo Edson Defendi organizaram. O grupo tem crescido e alguns dos novos participantes chegaram nos encontros através justamente desta divulgação que faço aqui. Hoje já são mais de 15 homens, com diferentes estórias de vida, tem gente que vem do interior de São Paulo, do Rio e de outras cidades para estas reuniões.
Além disto também existe um grupo virtual, que reúne outros pais, que não podem se reunir pessoalmente.
Recebo alguns emails e recados de homens que gostariam de saber mais sobre o grupo , pois parecem crer que as situações que eles própiaos vivem são muito diversas. Pensando nisto resolvi contar, de maneira muito superficial, qual é o perfil destes homens., sei que as informações que vou passar não vão identificar nenhum deles, porque a privacidade é algo muitoimportante neste grupo.
Cabe dizer que a maioria absoluta é de homens que se casaram, tiveram filhos e que em determinado momento perceberam que sua felicidade passava por um outro caminho. Por isto eu inverti o titulo do post, pois eles se reconheceram como pais antes de serem homossexuais.
Todos sofrem com a distância dos filhos e estão nos mais diversos estágios de assumirem sua orientação para os outros.
- Um dos membros do Grupo está sem ver os filhos há vários meses, a esposa sumiu levando os filhos e ele tem tido muito apoio de seu companheiro de 5 anos.
- Outro leva uma vida dupla, em São Paulo ele leva uma vida homossexual , onde todos sabem, onde tinha um relacionamento de conheciemnto de todos, e em sua cidade natal, uma capital de outro estado, ele nada deixa transparecer.
- Um outro vivia uma vida muito conflituosa ao lado da esposa e teve sua primeira experiència homossexual depois dos 40 anos, e foi descoberto por seus filhos, que vasculharam seu email.
- Um dos mais recentes no grupo, nunca falou para ninguem que era homossexual, as primeiras pessoas para que contou forma as pessoa d do grupo, ele terminou seu casamento sem que a esposa soubesse e temum relacionaento com uma pessoa bem mais jovem.
- Outro tem uma vida bastante aberta, com filhos já adolescentes, mas sua esposa nutre uma profunda raiva dele, oque atrapalha em muito seu relacionamento com os filhos.
- Outro, tem total apoio da esposa e uma conviência muito saudável com os filhos, saiu do armário sem grandes traumas e problemas.

Estas são apenas algumas das muitas estórias que permeiam nossa reuniões, que tem sido uma chance enorme de aprendizado e emoções.

Se você é homem, homossexual e pai, e o Grupo lhe interessa, entre em contato com a Vera no email vemoris@uol.com.br .
A próxima reunião será em 19 de julho!

15 comentários:

  1. caraca, que blog bacana!

    pela proposta e pelo tanto q me fez pensar nas minhas necessidades futuras!

    Vou voltar!

    bração!

    ResponderExcluir
  2. Essas iniciativas são muito importantes. há uma gama muito grande de pessas em situações diversas como as relatadas nesse post. Conheço um pai homossexual, somos bons amigos, ele tem uma ótima relação com a ex-mulher e é um dos pais mais dedicados que eu já conheci. Um verdadeiro exemplo de pai.

    Um grande abraço.

    Rhenan
    www.sexpride.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Caramba, realmente muito interessante tudo isso!
    Eu sou louco pra ter filho (e meu namorado fica louco com isso, achando q vou trocá-lo pra engravidar uma mulher, rs).
    Muito legais as histórias.

    www.confissoesaesmo.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Cada um com uma particularidade, uma história de vida diferente, gostei da iniciativa do grupo, quando eu for pai, com certeza participarei.

    ResponderExcluir
  5. veramoris7:12 PM

    Fábio
    Você é mesmo um 'paizão', e pai também das pessoas que te cercam, com as quais se relaciona. Muito legal você passar para seus blogueiros essas experiências do nosso grupo, abre portas para outros não se sentirem muito sós. beijos e te vejo sábado, Vera Moris

    ResponderExcluir
  6. Passando rápido apenas para dizer que mudei de casa. Estou no endereço:

    www.binhosampa.net.

    Venha conhecer!

    Abs:-)

    ResponderExcluir
  7. tem q ter coragem p se assumir assim tendo um filho

    admirável

    xx

    ResponderExcluir
  8. Como é ser homossexual e pai? Abs

    ResponderExcluir
  9. Bom quando o blog vira um ambiente de discussão de assuntos muitas vezes ignorados.
    Que bom que gostou do meu post. Fico feliz sempre que descubro um novo leitor.
    Abs

    ResponderExcluir
  10. Oi!!

    Nossa, pra ver que cada um é cada um mesmo... Cada pai desses com suas histórias. Umas legais, outras nem tanto...

    Muito legal essa iniciativa do Grupo... Parabéns!!

    Abs!!

    ResponderExcluir
  11. Bem, nem preciso dizer que seu blog é muito especial pra mim... meu maior sonho é ser pai!

    Bem, meu ultimo post é um conto que estou escrevendo sobre uma familia com dois pais. Não é algo requintado, mas sim, uma tentativa de encontrar espaço para mudar as pespectivas sobre a criação de pais do mesmo sexo...

    Gostaria muito de saber sua opnião!

    ResponderExcluir
  12. Cada um com uma história diferente...uma vida... e as vezes não tem com quem compartilhar...ainda bem que esse grupo existe...pois assim..podem trocar experiencias de vida...

    Abs:-)

    ResponderExcluir
  13. é muito importante esse apoio que essas pessoas recebem, espero que algumas se espelhem nesse exemplo e faça crescer este tipo de isentivo aos pais :D

    ResponderExcluir
  14. Eu e meu maridim já tivemos pensando sobre ter um filho algumas centenas de vezes... não sei se estamos preparados para tanto, ainda temos tantos projetos pendentes, e um filho nesse momento poderia ser meio problemático.

    É aquilo: Se é para vir mais uma serzinho para o mundo, que ele tenha tudo aquilo que possa torná-lo um ser humano ainda melhor.

    Quem sabe no futuro...

    ResponderExcluir
  15. Cacá9:51 PM

    Tenho um filho de 14 anos e uma filha de 4. Tive minha primeira experiência homossexual faz 3 anos e desde então deixei meu marido para ficar com minha namorada. Já ouvi grandes absurdos, principalmente da família, mas não há nada que me derrote. Tenho força e amor no coração.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!