27 de maio de 2014

férias juntos.... uma boa experiência...

Quanto tempo é necessário para se definir intimidade?
Eu fico bastante surpreso - para não dizer chocado - quando eu vejo pessoas que se conhecem há muito pouco tempo e já estão morando juntas. Sei que isto é uma piada clássica em relação ás lésbicas (se não conhece clique AQUI) mas eu fico surpreso quando vejo historias de pessoas que vão morar juntas se conhecendo há dois mêses, um mês, ás vezes muito menos...eu acho que este denominador pode ser bem decisivo para o fracasso de um relacionamento.
Eu acredito que as pessoas tem que ter um certo grau de cumplicidade, de intimidade, para morar junto, para "casar". Eu acho importante que você conheça os hábitos e rotinas do outro, podemos ser bem esquisitos e irritantes em nossa intimidade não é mesmo?
Eu e Mr. Jay já ficamos bastante juntos, nos dias e finais de semana que temos folga, e até mesmo já fizemos algumas viagens curtas, mas acabamos de voltar de nossas primeiras férias conjuntas, quase 20 dias juntos, fora de casa, sem filha a tiracolo... e a experiência foi ótima! Foi um bom treinamento para um futuro...
Talvez quem me acompanha por aqui nem tenha percebido minha ausência, pois tomei o cuidado de deixar uns posts programados - sabe como é, "quem não dá assistência, perde a preferência". hehehe
Eu até disse para ele, quando estavamos organizando a viagem, "ou a gente vai voltar se amando ou se odiando depois de tantos dias juntos"! Pois eu tinha receio que as nossas saudáveis diferenças fossem exarcebadas pelo periodo longo, mas, com um pouco de maturidade de ambos isto foi contornado facilmente!
Acho que o principal problema que Mr. Jay teve que enfrentar comigo foi a minha habitual ansiedade, especialmente com relação á horários (horários dos vôos, horários dos teatros, etc) eu sempre quero sair muito mais cêdo do que seria razoável e estou sempre apressado em acordar, em me aprontar, me trocar, tomar banho - ele até se estressou um pouco com isto e teve que me dar umas duas "chamadas á realidade", o que foi bom para eu perceber um pouco isto e poder olhar criticamente para esta minha faceta. Ele tinha razão, pois querer sair uma hora antes para um espetáculo que era apenas do outro lado da rua é bem exagerado...
Outra coisa que eu sei que estressou Mr. Jay em alguns momentos, foi o que eu chamaria de meu "espírito contemplativo", eu gosto de observar as coisas, de ver os detalhes, de planejar as ações, os gestos. Gosto de tirar um pouco mais de fotos dos cantos, dos detalhes, das texturas. O que muitas vezes faz com que eu seja mais lento... o que não é problema quando se está num museu, mas que pode ser catastrófico na hora de achar um endereço no GPS!
Mas, rapidamente, já estávamos fazendo piada sobre estas duas coisas!
Já o Mr. Jay é mais calmo, menos afobado, demora a acordar, come devagar,  o que a princípio poderia estressar um ansioso, mas eu sabia que o exagero era meu, ainda mais considerando que estávamos em férias, por isto eu me adaptei mais rápido.
Somente no quesito "alimentação" é que meu namorado me estressou um pouco, ele é bem restritivo no que come, não come nada muito temperado, nenhuma comida exótica (indiana, marroquina, mexicana, etc), o que é um terror para um sagitariano convicto como eu, que adora experimentar uma novidade... Eu já ouvi que os mineiros tem um certo apego a comidinhas caseiras e nisso o meu Querido é um mineiro legitimo! O pior era quando ele dizia que era para eu escolher onde comeriamos! Conclusão: comemos seis vezes na mesma rede! - pode rir. (se bem que em restaurantes diferentes, em cidades diferentes, o que já foi um alívio para o sagitariano aqui). Mas isto também foi divertido, ainda mais por usarmos o foursquare, que fez tudo parecer um raid!
Mas ele tem realmente estomago fraco, e tem razão de se preocupar,  foi só comer uma costelinha barbecue para passar mal dois dias...
Em resumo, na minha opinião poder passar todos estes dias juntos, viajando, conhecendo lugares, foi muito bom para nosso relacionamento e eu acho que voltei amando este homem mais ainda! Fiquei muito feliz com tudo que aconteceu, em especial porque o Mr. Jay agregou muito valor a viagem e me proporcionou vários momentos VIP! O que também é ótimo não é?
E você, acha que uma viagem serve como um "aperitivo" de uma vida a dois? Ou na prática tudo é diferente? 

6 comentários:

  1. Bem ... qto a isto tenho muita experiência para poder falar ... a minha intimidade com o marido vai completar 40 anos ... conheço o gajo mais do q a mim mesmo ... rs ... sabe aqueles dois em q tudo o q um gosta o outro não gosta e vice-versa? Pois então ... somos assim ... e levamos a vida muito bem com tudo isto a 40 anos ... Não me pergunte como. kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. São experiências assim que farão com que o casal amadureça e crie vínculos cada vez mais fortes!!
    Vou ter que fazer coro com o Bratz!
    Eu e "Meloso" estamos juntos há 12 anos ininterruptos! E pra sua surpresa, fomos morar debaixo do mesmo teto, logo no primeiro mês que nos conhecemos. Também somos bem diferentes um do outro. Aliás isso exigiu de mim um grande esforço pra me adequar! Mas no fundo ambos fomos nos doando e nos moldando. Até hoje ainda existem rugas e farpas, mas que monotonia seria se isso não houvesse?
    Abração

    ResponderExcluir
  3. Um aperitivo bom prenuncia uma refeição completa igualmente boa, mas não existem regras.
    O importante é chegar na sobremesa com a sensação de estar pleno!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Acho que com todos (amigos ou namorados) viajar juntos joga a intimidade anos a frente, é tipo um catalizador de intimidade. Mas eu nunca viajei com um namorado, eu nunca tive esta experiência de ter.intimidade com um namorado né?

    ResponderExcluir
  5. Começamos a morar juntos 12 dias depois de oficializar o relacionamento. Antes disso, foram dois meses de papos, saídas, encantamentos. Passamos por momentos difíceis de adaptação, mas tudo foi superado por nossa capacidade de diálogo.

    Desde 2005, fizemos alguns curtas viagens juntos, mas em NOV/2012 foi quando fizemos nossa primeira maratona Europa juntos. 27 dias por 5 cidades europeias e, digo, foi uma experiencia impar. Para tudo, principalmente pelo exercicio da convivência 24h por dia.

    Tivemos momentos de absoluta glória, passagens fabulosas e, obviamente, atritos decorrentes da convivência constante. Toda essa experiência serviu de termômetro para nós. Reconhecemos as nossas diferenças (que não diferem muito das que vc descreveu com Mr. Jay) e reaprendemos a conviver com elas. Renovamos nossos votos. E lembramos com carinho dessa viagem todas as vezes que nos estranhamos e temos que colocar as coisas de volta nos eixos.

    Seja bem vindo de volta.

    ResponderExcluir
  6. Concordo de mais com vc sobre esse assunto. Morar junto, casar, não é uma brincadeira. E só se conhece uma pessoa de verdade quando se mora com ela, e as vezes nem isso.
    Essa sua experiencia deve ajudar muito na hora te tomar uma decisão. Quem dera todos fizessem esse teste antes.
    E conseguir conviver com as diferenças do outro é mais do que salvável, é enriquecedor.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!