6 de maio de 2014

SOUNDING GAY

Quando você fala você parece Gay?  OU, como diríamos, você "dá pinta"?
 
Surfando na net, eu cai num vídeo de um americano que está fazendo um documentário justamente sobre isto, o quanto a sua voz e seu jeito de falar parece gay e o quanto isto te incomoda. (eu até achei o vídeo no Google, veja abaixo, mas não consegui lembrar onde vi)
 
Eu acho que eu tenho, não voz, mas jeito de falar de viado. Falo devagar, pronunciando silabas, ressaltando vogais, sempre acho minha voz um "horror" quando ouço gravada, na secretária eletronica por exemplo. Mr. Jay discorda, ele acha que não pareço gay quando falo. Mas, se eu mexer as mãos ai é tiro e queda! Oriundi e gay! rsrsrs
Porque você sabe ... na realidade, de verdade, quando o GAYDAR falha, ou fica em dúvida, o desempate sempre acontece quando o cara começa a falar não é mesmo? 
Eu não tenho dúvida que este tipo de percepção está associada a nossa homofobia internalizada, nosso medo de parecer gay, antes de nos reconhecermos e aceitarmos isto, antes de sairmos do armário e exigirmos o respeito disto. Mas nossa homofobia é muito forte quando o assunto é o quanto somos "efeminados"!

Eu me lembro de um episódio, quando eu tinha 14 anos (e eu nem me reconhecia como homossexual nesta época) , que o meu melhor amigo virou para mim e falou - "nossa, sua voz e seu jeito de falar é muito de viado, precisa dar um jeito nisto!" Ou seja, eu já dava pinta, e me lembro que isto me deixou muito consternado na época!
Confesso que durante anos me esforçei para me conter um pouco, especialmente no ambiente de trabalho, e até acho que ainda faço isto, me policio um pouco.

Não sei o quanto isto está associado a minha ainda existente homofobia interna, ou o quanto é porque eu acho feio alguns amigos mais exagerados - a meu ver - que falam cheio de pajubás e trejeitos. Não sei o quanto desta contenção é preconceito e o quanto é estilo no meu caso.
Se bem que é mais ou menos como Calçados CROCS, bonitos, confortáveis, até com design interesante, mas não usaria de jeito nenhum!

Quando você assistir o vídeo repare no depoimento de um cara que fala que ele tem a voz masculina, só que de um homem bem pequeno! Cai no chão de tanto rir!
video
 
E você? Do you Sound Gay? Você tem voz e jeito de de "vinhado"? O quanto isto te incomoda?

12 comentários:

  1. Eu dou pinta quando vejo uma lacraia, quando entro numa loja de cosméticos e quando vejo um gato ( felino ). Rsrs

    ResponderExcluir
  2. Minha voz é bem aguda, efeminada mesmo, já tive muita vergonha disso, mas com as aulas de canto eu descobri como na verdade eu tenho um instrumento raro, alcanço notas bem agudas e isso é um dom, eu tenho voz de heróis de óperas e de anjos em peças sacras. Sou um tenor operístico. Contudo, eu ainda sofro preconceito dentro do mundo gay, mas aprendi a perdoar a ignorância deles tb, não posso ficar armado o tempo todo né? Mas, eu passei tanto tempo com vergonha da minha voz que eu ainda me pego evitandonfalar com as pessoas para que elas não escutem minha voz de travesti.

    ResponderExcluir
  3. Eu uso crocs na boa. Com meia e tudo. É delicioso e me dá pena de quem não usa só porque disseram que é feio.

    Ou como bem cantava a Madonna:

    "Poor of the man whose pleasures depend on the permission of another!"


    Mas claro, é um "trabalho" constante a ser feito, esse de enfrentar o status quo. Só acho que a bicharada, pelo que sofre de preconceito externo, devia ser muito, mas muuuuito mais gentil.

    ResponderExcluir
  4. Não sei. Acho que a minha voz é normal, mas isso não me preocupa. Gays que se preocupam com esses detalhes sofrem de homofobia internalizada ou interiorizada, como diríamos aqui em Portugal.

    Cada um é como é, fala como fala, age como age, sente como sente, vive como vive. :)

    ResponderExcluir
  5. Vi o post ontem mas to comentando só hoje... rsrs.
    Eu não acho que isso deveria ser uma preocupação dos gays mas eu já me deparei com situações comigo mesmo em que eu gravava o áudio da minha voz e depois ouvia. Pensei "será que é assim que a minha voz sai no telefone, tão gay...". Mas isso não me incomoda, pelo fato de eu ter somente uma voz e ela não vai mudar tão cedo/nunca.

    bjo bjo

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho uma voz grave e profunda. Contudo, consigo manipular ela e ser bastante afeminado quando quero e posso. Me divirto com isso. Meus amigos me chamam de ogro. Outros, dizem que eu falto um microchip gay. Mas não me considero menos homossexual ou mais por ser assim.

    Contudo, acredito que a melodia e a entonação que falo deixa muito na cara que eu não sou um desses heterocaras que todos conhecemos por aí.

    Já me incomodou bastante. Depois, entrei em consonância comigo mesmo e resolvi que sou assim mesmo.

    ResponderExcluir
  7. sou um tanto preconceituoso qto a isto ... não curto afetações ... mas tudo bem ... respeito ... cada um na sua ... eu não sou ...

    ResponderExcluir
  8. Dizem os meus amigos que não pareço; mas na verdade acho que pareço, como parecemos todos.
    Mas entre o parecer e o não parecer a fronteira pode ser muito ténue.
    Mas isso não importa nada :)

    ResponderExcluir
  9. Acho que no fundo todo gay parece gay! Um HT percebe longe rs
    Não me preocupo mas não gosto de extravagâncias assim como em qualquer outro assunto não relacionado ao tema em questão.
    Muito bom os comentários e muito legal da sua parte trazer esse assunto.
    Que é que ennnn !!!
    Sou riiiiikaaaaaa

    ResponderExcluir
  10. Talvez seja mesmo uma certa homofobia interiorizada.. sei lá!
    Durante muitos anos tinha pavor de falar em publico! Tudo porque ainda adolescente tentei gravar minha voz e morri de medo que isso fosse me denunciar. Só superei o trauma quando uma amiga que trabalhava numa radio disse-me que minha voz ficaria muito bem em estudio! Criei coragem, fui e fiz o teste e pra minha surpresa passei!
    Depois disso não parei mais... adoro pegar num microfone e me soltar num karaokê!!
    Quando falo ao telefone TODO MUNDO fica apaixonado por minha voz!
    (verdade... eu juro!!!)
    Rsrsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  11. Daí nem sei bem... acho que tem dias em que soo mais que outros.
    Gesticulo muuuito e faço outras coisas, quanto á voz nem sempre acho que "soe gay" nem ligo muito já honestamente.
    Tenho muita curiosidade em ver todo o documentário (sigo a página deles no kickstarter desde que vi o trailer há umas semanas.

    ResponderExcluir
  12. Fui uma criança extremamente efeminada. Sofria bulying dos irmãos mais velhos, colegas de escola e vizinhos. Uma vez um rapaz bem mais velho do que eu me sacudiu de cabeça pra baixo porque acreditava que isto convertia uma bicha em um machão! Óbvio que isto não funcionou. O fato de eu ser um negro retinto triplicava o preconceito e a violência. Então para proteger assumi uma personalidade extremamente masculina e consegui desenvolver um tom de voz grosso quase de locutor. Uma defesa psíquica infalível que me valeu bons anos de discrição e homofobia internalizada. Agora aos 36 anos me sinto muito cansado de fingir ser quem não sou. Acho que sair do armário é cansar de atuar em sociedade. É assumir-se inteiro, dos pés à garganta...

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!