3 de novembro de 2014

A Época da Intolerância...ou "a democracia é coisa de infiéis"

Eu acho muito importante podermos rir de nós mesmos. Acho isto extermamente saudável e nos faz desenvolver um certo pensamento crítico sobre nós mesmos, mas muita gente não pensa assim. O Mr. Jay mesmo fica um tanto irritadinho se faço piada com coisas erradas que acontecem na vida dele...mas está se acostumando com esta minha "faceta".
Em função disto eu estava me divertindo muito com as charges do período eleitoral, que caçoavam da Dilma e do Aécio, que zoavam com PeTralhas e Coxinhas. Uma das ultimas que ri foi a que propunha, em função dos resultados das eleições, que se transformasse Minas num lago!
Mas esta semana eu fiquei bastante desconcertado com alguns fatos:
Primeiro com o deputado - segundo ele com anuência do Aécio - que propôs uma espécie de auditoria nas eleições, pois "circulavam nas redes socias boatos de fraude"...uma bobagem e uma estratégia de marketing para ele aparecer na tv que foi prontamente ignorada pelo STF. A outra foi a "passeata" de umas três mil pessoas pedindo o "impeachment" da Dilma, com comando do, digamos de forma delicada, patético dinossauro Lobão.
Mas a isto se somou ver declarações, de pessoas que considero amigas, que ficaram no que se denominou LADOS DIFERENTES da disputa, umas  dizendo que "eleitores do Aécio não se preocupam com os pobres" e outras que "é por isto que não viajo para o Nordeste, com o meu dinheiro eles não ficam". Hoje mesmo eu li um texto do Toni Goes falando a mesma coisa.
 Eu não vou dizer que se o PT tivesse perdido não teria sido muito diferente, eu tinha lido declarações de líderes sindicais que se a Dilma perdesse eles iriam "parar o país" e dos lideres dos movimentos que lutam por terra e moradia que iam "invadir geral".

Perplexidade.
 
Mas me parece que este é um sinal dos tempos de CERTEZAS ABSOLUTAS  que vivemos!  Neste domingo eu li uma entrevista de um dos porta-voz do Estado Islâmico no Estadão dizendo que "democracia é uma coisa para os infiéis e por isto eles devem morrer". O que, guardado o exagero do paralelo, se parece muito com o que tenho ouvido no Brasil...
 
Antes para a pessoa expressar este tipo de opinião tão radical, e ser ouvida, tinha que fazer parte do governo (e sempre tomar cuidado com o que dizia e com as consequencias disto) ou fazer parte de algum veículo de imprensa (e também tomar cuidado com o que dizia, passar por crivos, arcar com as consequencias). Agora com a Internet tudo mudou, uma opinião crítica e preconceituosa expressa num perfil de rede social, ou blog, se espalha como um rastilho de polvora! E muitas pessoas não medem a consequência disto. Não acho isto ruim não! É apenas um CHOQUE de realidade a meu ver... 
Eu estou vendo pessoas que estão sempre criticando as bobagens que os homofóbicos que "só tem orificios de saida" sendo mais preconceituosos que eles!
 
Perplexidade é o sentimento!
Intolerância é o nome do jogo!
 
E você que está achando do jogo? 


 

15 comentários:

  1. "Perplexidade é o sentimento!
    Intolerância é o nome do jogo!

    Perfeitas suas colocações ... sim eu desempenhei meu papel neste jogo mas o jogo já terminou ... parabéns a quem ganhou e agora vamos tocar a vida com respeito e unidade, pois o q está em jogo é o país e nossas vidas ...
    Não dou conta mais de entrar nas redes sociais e ainda ver tudo isto ... #avacagá! rs

    ps: sou uma gracinha mesmo e olha q vc ainda não viu saltitando ... combina com o Jay e vamos todos saltitar um dia lá pelas plagas de MV! Falo sério ... Vamos juntar uma galera de BlogsVille e cavalgar feito Valquírias pelas veredas das Minas Gerais ...

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Sim! Vamos aproveitar antes que vire um LAGO! rsrsrsr

    ResponderExcluir
  3. Entrei de cabeça nessa disputa, confesso que muitas vezes extrapolei, mas viva a liberdade de expressão.

    ResponderExcluir
  4. E nunca desejei tanto que algumas pessoas voltem a se ocupar com a novela das noves e pare de encher o feed alheio com absurdos.

    Injusto esse plano de implosão, nós que sempre desejamos o mar viraríamos um lago. (:

    ResponderExcluir
  5. Houve realmente uns absurdos nesse jogo. Mas acho que até isso tem um lado positivo, nunca houve tanta participação das pessoas como nesse jogo. Esse envolvimento todo, apesar dos exageros, talvez seja positivo daqui pra adiante ... #euacho

    ResponderExcluir
  6. Eu fiquei meio por fora dessas eleições, dessa tensão toda. Só hoje comecei a me inteirar do que anda acontecendo... olha, acho que tudo está extrapolando o bom senso! Espero que as pessoas se deem conta que tudo tem limites, inclusive a democracia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc deu sorte de ficar por fora Adriano! Teve momentos lamentaveis!

      Excluir
  7. E se quisermos mesmo que o país vá em frente temos mesmo que apoiar os ganhadores das eleições, e deixar essas divagações das mídias sociais passar como se fossem um riacho que não vai dar em lugar nenhum.
    Garanto que Minas não será um lago cercado de intolerantes por todos os lados.
    E Viva O Brasil,sil, sil... Varonil, nil...
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficar sem o delicioso sotaque de vcs? Sem UAI e pão de queijo? Impossível! Vamos fazer um lago só em metade! rsrsr
      Vique vc compartilhou meu texto em outro lugar Luis! obrigado!

      Excluir
  8. Eu achei este posicionamento muito digno: "Ex-coordenador digital da campanha presidencial de Aécio Neves, o ex-deputado Xico Graziano classificou como “absurdas” e “antidemocráticas” as manifestações do último sábado que pediam o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a volta dos militares ao poder. Após fazer a crítica em seu perfil no Facebook, Graziano foi hostilizado por internautas que o chamaram de “petralha”, “petista infiltrado”, “comunista” e “esquerdopata”. Em resposta, o tucano escreveu um texto em que diz que é “absurdo” militantes da direita exigirem do Partido da Social Democracia Brasileira que encampem sua ideologia.
    “Quem concordar com as teses dessa turma aguerrida que vê o comunismo chegando, é contra os benefícios sociais, sonha com a ordem militar, por favor, deixem o PSDB. Vocês é que estão no lugar errado, não eu!”, desabafou Graziano, que foi chefe de gabinete do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no governo tucano."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por compartilhar, excelente texto do Xico GRaziano! é bom saber que tem getne esclarecida e que faz politica numnivel que gostariamso de ver em todas as partes!

      Excluir
  9. Acho que queremos sempre ganhar, mas a democracia é isso: é ganhar, é perder, mas acima de tudo é saber ganhar, ou saber perder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esta é a parte difícil...saber perder!

      Excluir
  10. Senhor homem , na minha opinião deve haver um equilíbrio , entre os direitos dos cidadãos e as disputas do políticos . As manchetes , predominantes , e mais comentadas , deverão ser primeiro , as causas e interesses do trabalhadores. Depois de eleitos , os políticos terão de serem legítimos representantes do eleitorado . Entre o modelo de governo militar e democrático , eu prefiro , o arquétipo democrático e civil .

    ResponderExcluir
  11. Na verdade, disputa de poder é o jogo. Todos querem ganhar , cada um a sua maneira... Tô achando péssimo pq todo mundo se ferra num mundo assim...

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!