29 de julho de 2006

começando estórias...

Bom, que este blog é assumidamente piegas e incurávelmente adepto do romantismo não é segredo, mas o casamento do Hayes e de minhas amigas de Americana se juntaram a outros fatos - mais duas amigas que se uniram no Rio, e uma série de estórias de vida que tive a oportunidade de ler em uma lista que faço parte - para me fazer pensar mais ainda no AMOR.
Sim, porque todas estas estórias tem em comum a descoberta do AMOR.
Das estórias da lista, em que as pessoas falavam da descoberta e das primeiras reações em relação á própria homossexualidade, dava para perceber nitidamente que o que era uma curiosidade (tanto em garotos quanto em garotas) em relação á alguém do mesmo sexo, só pode ser bem compreendida quando a pessoa se depara com a possibilidade de realmente gostar de alguém.
Mesmo que o primeiro contato com estas sensações seja "meramente" sexual, as pessoas parecem somente aceitar a condição de ser realmente homossexual quando ao desejo soma-se o sentimento. Talvez com você tenha sido assim também, durante algum tempo lutou com as sensações e desconfortos que sentia ao ver o amigo ou a amiga mais perto, com mais intimidade...
Mas só conseguiu entender seus sentimentos quando sentia que estava amando alguém, alguém com quem você queria ficar junto mais tempo, namorar, estar junto, ter saudades, fazer planos, rir sozinho. Foi assim com você?
Em muitas estórias, e na minha também, só quando o sentimento se instala é que você anteve a possibilidade de entender que o que está acontecendo com você não é uma "fase", é nesta hora que a gente percebe que o desejo e o sentimento podem caminhar juntos, podem conviver. Acho que é neste momento que nossa "persona" homossexual tem chnace de dialogar com nossa parte mais externa, e começa a sair por nossos poros. O medo prevalece, o susto prevalece, mas o "não saber exatamente o que está errado" muda de nome, passa a ser " estou muito feliz com o que estou sentindo". Mesmo que este seja um amor distante, impossível, platônico.
E estas pessoas, que estão se casando, contando suas estórias, estão falando disto...
Ou seja, passamos a nos entender homossexuais quando o AMOR, por linhas certas ou tortas, nos dá um tranco pela primeira vez...
Não foi assim com você?

36 comentários:

  1. Acho que uma das grandes dificuldades é pensar esse tipo de desejo como algo normal quando aprendemos que é putaria e perversão. Além de grade parte dos heterossexuais (e muitos homo tb) ensinarem isso a seus filhos e amigos, e da sociedade como um todo bancar essa opinião, muitas vezes vivemos nossas primeiras experiências homo como impulsos sexuais incontroláveis (nada mais justo; afinal, ficamos reprimindo a coisa até um ponto que simplesmente não aguentamos mais). Daí quando esses sentimentos conseguem se aproximar daquilo que a sociedade sanciona como puro e belo, o amor por exemplo, temos aquela impressão de que algo está certo. Acho que sempre o primeiro passo é perder o pudor e a vergonha de sentir essa atração homo, especialmente para aqueles que são mais reprimidos. Amor é algo tão difícil pra todos, não deve virar mais uma cobrança em cima dos não-heteros, mas sim mais uma forma de viver a sua normalidade.

    ResponderExcluir
  2. no 1 momento foi no sentido mais carnal, dp teve sentimento, nao sei, mais que foi dificil foi..
    sei la to triste hje escrever qlqr coisa seria patetico...

    ResponderExcluir
  3. eu acho q a minha "persona" homossexual assassinou a "persona" heterossexual qndo eu tinha uns 2 anos..

    ResponderExcluir
  4. Comigo sempre foi assim, lembro quando tinha 13 anos e morria de ciúmes de um amigo de 15, um vizinho lindo..Não entendia muito bem essa história de sentimento , pois pra mim aquilo não era certo. Eu acho o máximo quando leio histórias desse tipo , tenho a esperança de que muita gente ainda quer transpor barreiras sexuais e construir uma vida juntos..Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bom? Vou deixar minha opinião. Comigo não foi assim, quero dizer, quando eu descobri que sou gay, eu não estava apaixonado por nenhum homem, eu estava namorando uma mulher. Eu descobri minha homossexualidade quando senti tesão por um homem e transei com ele. Tudo aconteceu muito rápido. Mas na hora em que transei com ele, tudo fez sentido e entendi coisas que senti no passado. Entendi e aceitei minha homossexualidade. Senti PAVOR, MEDO, mas aceitei, me descobri gay. Na hora eu simplesmente soube que sou gay e que não era uma fase. Hoje, estando apaixonado, tudo faz mais sentido. Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. me descobri homossexual qdo senti tesão por um outro cara... e confirmei qdo me apaixonei por um amigo de classe... aliás, até hj gosto dele, mas ele mora no Brasil... ai ai... Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Não faz tanto tempo, há 5 anos, eu me lembro de uma conversa que tive com um cara, dizendo que achava difícil me apaixonar por um homem. Me lembro até aonde a gente tava. Esse final de semana, vendo um casamento de uma amiga bem próxima, comecei a pensar em como seria o meu. Nem me passava pela cabeça me apaixonar por um homem, realmente pensava que "trepar com homens" era uma "fase" e que quando completasse 30 anos eu decidiria o que fazer. Agora, eu tenho 32 e a certeza de que eu quero me casar com um homem.

    ResponderExcluir
  8. Comigo não foi assim. Tudo começou com a famosa brincadeira entre meninos eaté aí tudo era natual. Mas só fui caír na real quando depois de rolar com um cara, não conseguia mais ser o mesmo com as meninas. Ali que vi que não tinha mais volta. Amor? Até agora ele não aconteceu...

    ResponderExcluir
  9. Não precisei me apaixonar por ninguém para descobrir que sou gay. Mas isso também ajuda a afirmar-se... vai saber...auhahua
    Será que um dia vou achar um amor... deix-me para por aqui antes que vire um comentário-post...
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Anônimo12:43 AM

    eu acredito piamente nesse comentario comigo tb foi assim
    um bejo
    fernando

    ResponderExcluir
  11. Anônimo10:17 AM

    Here are some links that I believe will be interested

    ResponderExcluir
  12. ahhhh, o amor....

    PS: tá convidado pra vir pro meu apto em BH, hem... to esperando!

    ResponderExcluir
  13. Oi :)
    Olha só, eu mudei de blog, já faz um tempo, mas sou meio desligada e não me liguei de avisar o pessoal que lia o "Histórias de uma Fufa infame", então estou passando aqui super atrasada pra te dar o end. do meu blog novo que é: http://erikacb.blog.com/
    Bjs!
    Erika

    ResponderExcluir
  14. E como está o Pai gay mais simpatico da blogsfera? tudo bem?...vim cá só comprimentar, um abraçao.

    ResponderExcluir
  15. Anônimo8:31 AM

    Keep up the good work. thnx!
    »

    ResponderExcluir
  16. Eu me apaixonei pela minha namorada antes de querer qualquer coisa "sexual" com ela... foi uma amizade que me envolveu de uma tal maneira que eu percebi que queria estar com ela para sempre, em todos os momentos. Foi assim que descobri que era lés :) Beijos, seu blog é delicioso de se ler!

    ResponderExcluir
  17. tava olhando meu blog e como ele andava meio morto, resolvi atualizar, e t avisar q tem texto novo! C quiser dar uma passada por lah!
    Abraçaum!

    ResponderExcluir
  18. Olá!! Tudo bom? Tomara que agora no final de semana você tenha um tempinho para atualizar o seu blog. Tenho passado por aqui diariamente e nada de post novo... Na certa vc está muito ocupado. Deixo aqui um abraço!

    ResponderExcluir
  19. Pra mim foi um começo carnal, sempre mantive meu "eu" numa sala escura onde o alimentava as vezes, mas sempre me precavia de trancar a porta depois, mas depois o apego, o sentimento e o querer estar com alguém aconteceu.
    Não sou romântico não, mas sou carinhoso em excesso!

    Nunca postei no blog, mas acho q idéia muito boa, parabens, virei mais vezes.

    ResponderExcluir
  20. Olá!!! Estou montando o projeto Blogayros, um blog comunitário onde nós gays poderemos falar o que quiser sobre qualquer assunto e quando quiser. Gostaria de participar??? Ab's!!!

    ResponderExcluir
  21. Sei que tenho andado sumido, mas o seu blog não abre mais no meu trabalho... aparece a mensagem de queé um site proibido e bloqueado!

    Ah, tanta coisa aconteceu e estou vendo que vc quase não posta mais1

    Grande beijo!

    Vou te mandar um e-mail daqui a alguns dias!!!

    ResponderExcluir
  22. Nordestino12:28 AM

    Parabéns pelo blog! Adoro os temas q vc escolhe; os posts são super beem escritos; e vc envolve sua experiência, então não eh somente pensado mas vivido - o q tem mto mais impacto. Continue o bom trabalho, vc ajuda a mtos assim. um abraço.

    ResponderExcluir
  23. O blog sempre lindo.Ótima semana pra ti. Bjs

    ResponderExcluir
  24. Anônimo3:45 PM

    This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
    »

    ResponderExcluir
  25. Gente, o que houve que vc sumiu??? Dê sinal de vida!

    ResponderExcluir
  26. Olá :)
    Não sou homo, mas respeito e sou contra qualquer tipo de descriminação, seja ela sexual, racial, qual uma...
    O mais importante nesta vida é estarmos bem e concordo com a vossa luta. Adorei ler o post anterior, Amor acima de tudo!
    Gostei do blog, se não te importares vou vindo te visitar.
    Bjokas amigas**

    ResponderExcluir
  27. Estou fazendo a segunda fase da divulgação do meu WebChat e essa consiste de fazer parceria com blogs.
    O webchat já está consagrado já recebe mais de 5.000 visitas por dia já tem um bom público....
    Gostaria de saber se tem interesse de continuar fazendo parte de nosso links, pois seu blog já está adicionado na nossa pagina de links em 2 lugares no menu do topo de site.
    O nome do nosso link é “WebChat Gay Grátis” sem aspas claro e o link é http://www.pridesites.com/amateur/webchatgay/chat.htm no final é chat.htm
    Espero que a parceria seja proveitosa para ambas as partes, sucesso com seu blog e aproveite para conhecer o WebChat Gay Grátis

    ResponderExcluir
  28. Oi...
    menina eu li o outro post, as primeiras semanas são as piores =/
    Mas tenta ir seguindo que seu astral vai aos poucos melhorando...
    Saia com seus amigos, não precisa ser pra namorar, saia pra se divertit, rir, conversar... nessas horas isso faz muito bem :)
    Eu tava meia pra baixo esses dias tbm...
    Tô melhorando aos poucos, eu tento até mentir pra os outros e pra mim mesma finjindo que esta tudo bem, mas só eu sei como é ruim...
    Mas era o que tinha de ser feito...
    Não sei se tem volta, talvez até tenha, mas agora só o tempo.

    Boa sorte pra você, o que tiver que ser será.
    Tudo de bom ai!
    Bjos =*

    ResponderExcluir
  29. Foi assim mesmo comigo.... quando me via apaixonado, me descobri gay... hehehe abraços

    ResponderExcluir
  30. Mas onde é que está meu caro amigo?. A sua ausencia já me tem preocupado, tudo bem?.

    Tenho um otro blog: www.almdosol.blogspot.com

    Abraço

    ResponderExcluir
  31. "Em cada grito de cada homem, em cada grito de medo soltado por uma criança, em cada voz, em cada anátema, ouço o ruído das correntes que forja o espírito" (Willian Blake - 1757/1827)

    ResponderExcluir
  32. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  33. Olá... Foi exatamente assim que aconteceu comigo, tenho 20 anos e desde que me entendo por gente, sabia que minha felicidade não estaria em viver ao lado de uma garota, por mais que eu tinha certeza disso, eu não queria admitir, foram 20 anos de angustia... de sofrimento, de enganações, mas no ano passado quando encontrei meu amor, tudo mudou... Me sentí seguro em enfrentar o mundo... Descobri um motivo que valesse a pena viver... Tudo funciona BEM melhor quando se ama e quando se é amado!

    ResponderExcluir
  34. *desistindo de ler o mar de comentários*

    Apesar de ter tido as primeiras experiências sexuais com "brincadeirinhas infantis", tenho que confirmar o que vc disse, só me descobri sendo gay quando vi no outro - um outro da escola, lindo e atencioso - aquele com quem eu queria estar. Mas creio que antes de um desejo carnal, ao menos o que aconteceu comigo, foi um sentimento, algo que não estava preso a matéria me fez ver o quanto eu gostava de quem estava ao meu lado. O desejo da carne nasceu depois ^_^ (acho que é isso que chamam de amor platônico, não é mesmo?

    Gostei do sue blog seu moço, vou ver se freqüento ele com certa regularidade...

    Até a próxima

    ResponderExcluir
  35. Anônimo9:58 AM

    Como todos já comentaram quase a mesma coisa, não seria de praxe eu tbm comentar hehe. Sinto que estou apaixonado por um cara lá da universidade,eu conheço ele desde criança,sei que ele não tem namorada(o),ele é acostumado de vez enquando me dar uma carona até em casa...no caminho agente não conversa muito, até por que sou muito tímido...e morro de vergonha. Toda vez que agente se vê ele sempre me responde com um oi e em seguida fala meu nome kk".Ele é tão gentil e atencioso que chega a ser irresistivel,acho ele tão lindo,as colegas dele falam com ele,mas percebo que ele as quer apenas como amigas,tomara que eu não esteja caindo em uma grande iluzão..pois o amor prega peças!

    ResponderExcluir
  36. Anônimo3:38 PM

    Acho que tds sabem quando sao gays, lesbicas, bi, hetero... o que eu tenho certeza é que é muito dificil ser ,,diferente,, nao pretendo assumir jamais tem que ter muita coragem, tenho uma namorada fico feliz quando estamos juntos, gosto muito dela, mas tambem tenho um relacionamento com outro cara ele se tornou muito mais do que eu queria nao sei mais viver sem ele, espero que isso passe nao tem futuro ele curte ficar comigo mais o lado hetero dele predomina, sinto muitas vzs deixado de lado... espero de verdade somente curtir ficar com ele porque sentir amor vai ser roubada... Como seria bom se pudessemos decidir como seria nossas vidas, infelismente nao temos controle sobre ela, principalmente em questoes sexuais e sentimentais.. FOODA

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!