18 de abril de 2007

você sofreu na escola?

Você leu o post de ontem? Falando sobre a campanha que defende um ambiente mais favorável aos GLBTT nas escolas?
Isto me fez lembrar dos meus anos escolares....coisa de 2 decadas passadas....(risos)
Eu, confesso, não sabia que era homossexual antes dos meus 16/17 anos, acho que naquela época as coisas eram menos sexualizadas e a gente despertava para estas questões mais tarde. Na realidade eu não entendia direito meus desejos, minha orientação, apenas percebia que eu era diferente, que não tinha interesse em ficar atrás das meninas (mas também não sentia nada pelos meninos), eu era diferente um pouco nos gostos, no tipo de leitura que me interessava, por ser meio NERD - que no tempo era CDF - ou por ser muito crianção ainda.
Não havia nenhum tipo de "ambiente GLS" na escola ou em qualquer outro espaço que eu frequentava. Não me lembro de ouvir nada sobre as questões sexuais além dos "orgãos reprodutores" estudados nas aulas de biologia, mas com certeza aos poucos o conflito foi se instalando.
Mas eu ouvia, naturalmente, as piadas e comentários sobre bichinhas e sapatonas. Nunca nenhuma agressão direta que eu tenha percebido. O que gerava sentimentos conflitantes. Minhas sensações continuavam.
Comecei a prestar mais atenção em cowboys da marlboro e anuncios de cuecas....
E, pelo fato de nada ser falado, aquilo se tornou uma coisa errada, diferente, desigual, não sentia atração por ninguem em particular, nem mesmo um idolo de cinema em particular, mas sabia que meu caminho era diferente. Fui fazendo minhas descobertas sozinho, com poucas fontes, uma vez que não havia internet.
Quando eu já estava na faculdade, com 18 anos e um pocuo mais de liberdade, é que pude explorar e entender mais o que me acontecia. Mas, de novo, na faculdade não havia nenhum ambiente ou pessoas declaradamente homossexuais, tudo muito velado, tudo baseado nos trejeitos e no radar particular de cada um. Nada disto foi um problema para mim, mas foram anos de muito frisson, com "catecismos" escondidos em fundos de gaveta e caixas secretas. O que, confesso, acabou me atrasando emocionalmente em alguns aspectos, meus primeiros relacionamentos, inclusive com meninas, forma bem imaturos, bem infantis.
Penso que se eu tivesse tido chance de conversar sobre estas questões talvez pudesse ter sido diferente, pois teria chance de entender o que sentia, talvez mais rápido, talvez com menos medo, talvez eu sobesse para quem perguntar algumas coisas.
Não acredito que se eu tivesse encontrado um ambiente mais friendly eu seria mais homossexual do que sou, nem que este ambiente pudesse influenciar minha orientação sexual - como penas a Family Aliance. Do mesmo jeito que se tivesse sido educado numa escola militar isto não teria me "desfeito" homossexual.
Mas sei que estou falando da minha experiencia pessoal, sei que muitos jovens, em muitas regiões do pais e do mundo, são agredidos verbal e fisicamente todos os dias, por seu jeito de agir, de falar, ou até mesmo por suas opiniões. Sei que muitos meninos mais "efeminados" (detesto esta palavra, preciso pensar em outra para descrever a mesma coisa) e meninas mais "masculinizadas" (detesto também) sofrem e estão isolados e outros são expulsos.
Por isto estes movimentos de liberdade de expressão e combate á homofobia são tão importantes.

E você, como era seu ambiente escolar, teria sido diferente se o ambiente fosse diferente?

9 comentários:

  1. Bueno eu não sou lésbica, mas quando andava na escola já tinha assim umas tendências bi, acho eu, porque apesar de adorar rapazes gostava de brincar com as minhas amigas aos namorados, e mais tarde cheguei mesmo a envolver-me de forma física com uma colega de escola e gostei muito da experiência, e ainda hei-de repetir

    ResponderExcluir
  2. Velho no meu caso foi facil...

    talvez eu fosse gay num sei...mais sempre fui lider escolar...então nunca parei para pensar nisso, sabia que admirava homens bonitos..mais também morria de prazeres com as mulheres...então achava que essa parte de admirar os homens não me tornava gay ou fazia alguma diferença em mim !

    Mais foi preciso uma cachaça muito grande e um amigo gay...para me colocar em cima de uma cama com outro homi e talvez despertar tudo aquilo que estava dentro de mim, desejos, pensamentos...prazeres que eu nunca esperava ter...

    abraço

    ResponderExcluir
  3. Minha época de escola foi doce e ao mesmo tempo amarga. Eu tive alegrias, mas sofri bastante com descriminação. Não sou um cara afetado, mas também não creio que as pessoas não desconfiem de mim. Fui agredido verbalmente por vários caras da escola, inclusive de minha classe. Até hoje não entendo porque as pessoas são assim. Se o diferente te assunta ou te deixa sem entender, apenas tente compreender ou então deixe quieto, mas não, as pessoas perecisam agredir e machucar. Lembro que era uma coisa tão séria, ainda mais porque eu morava no interior do estado e ainda por cima nordeste, que meus intervalos eram passados na biblioteca, meio que "escondido" para pelo menos tentar passar um dia de aula sem uma agreessão verbal.

    ResponderExcluir
  4. vc sabia que eu, apesar de relativamente nova, me senti exatamente como você descreveu sua experiência...é como se antes de eu me "entender", digamos assim, eu sabia que eu era diferente mas não sabia exatamente em que...passei longos anos sem me interessar (pelo menos não da forma como as outras meninas da minha idade se interessavam) por homens ou por outras mulheres...é como se eu fosse meio ingênua e vivesse escondendo meus anseios em livros de escola e estudos..
    parabéns pelo seu texto, foi o primeiro que eu li e realmente me identifiquei...é bom saber de outras pessoas com a mesma experiência que a sua! bom fim de semana =)

    ResponderExcluir
  5. Oi Fábio

    Obrigado pela visita e pela força!

    []´s

    ResponderExcluir
  6. Cra eu não sei quantos anos vc tÊm, ma seu tenho 20, e pra mim não foi muito diferente do que você passou, mesma coisa, quase nem tive informação, fui ter aos 18 na faculdade, ai tive acesso a internet, a informações, conversei com outras pessoas e foi assim que me descobri, diferente do meu sobrinho que aos 11 anos já se declara homossexual, o que me espanta muito, mas sei lá, acho normal, hoje em dia está tudo tão acessivel, mas respondendo a questão, foi a mesma coisa, me reprimi muito, senti muito medo, me senti confuso, diferente, anormal, e mesmo sem os outros saberem de nada as brincadeiras que rolavam mesmo nem sendo contra mim já me magoavam e me deixavam triste, mas eu acreditava não ser gay por não ser afeminado, sei lá, eu nem sei que visão eu tinha na época do que era ser homossexual :)

    estava lendo e tals, ai lembrei esses dias que comentei inclusive com meu namoraod que iria fazer um desenho animado gay, " O bofe Adormecido" uhauhahuahu, e mostrar assim pras crianças que o homossexualismo é normal :p

    ResponderExcluir
  7. Não sei, acho que a gente adolescente não tem muito discernimento sobre sexualidade e conversar com alguém então é difícil quando os sentimentos estão indefinidos. Lembro até hj que quando tinha 7 anos as professores preferiam que eu brincasse com as meninas a jogar bola com os meninos..na adoslecência sempre fui alvo de comentários e apelidos, mas passei ileso...bom, os jovens andam tão evoluidos que nem sei o que é melhor pra eles hj...acho que andam tacando o foda-se pra tudo...

    ResponderExcluir
  8. pois, eu era mais esclarecidos ao menos nos meus desejos já aos 9 anos. Fora disso eu protegia muito minha imagens social, e não sendo efeminado isso ajudou. eu enfrequentava todo o mundo e aceitava pessoa exclusivas do corpo como um cara que era mais efeminado. Talvez foi por isso que eu lembro um cara machista me agredir uma vez, mais eu não dexei ele assim, logo tive a chance de mostrar que isso não vai passar.
    Mais tive que passar muitos anos até falar mesmo com meus amigos muito intimos. Acho que adolesencia é uma phase na vida muito dificil, e para quem é diferente do padrão, bem mais pessado. Talvez isso mudara nos proximo anos, eu acho uma coisa boa não sofrer tanto assim, para uma coisa tão natural, como a preferencia sexual.

    ResponderExcluir
  9. Lucia M.T. de Bellez12:03 PM

    Gente, o mundo está no fim mesmo!. Outro dia, meu filho de 12 anos comentou q seu colega d escola disse q tem dois pais homossexuais.Então, ele me perguntou se isso é normal,é certo. Eu disse a ele q no mundo d hj é normal, mas p/ Deus é algo detestável. Me desculpem os homossexuais, conheço alguns e sei q são pessoas d boa índole.Mas, como mãe, devo educar e orientar meus filhos de acordo com os ensinamentos das Leis de Deus e a Palavra d Deus é uma só e bastante clara, quem for contra ela não herdará o reino de Deus.

    "E quando um homem se deita com outro homem,como que uma mulher, ambos cometeram algo detestável aos olhos de Deus.Com certeza morrerão e seu próprio sangue será sobre eles." (Levítico 20:13)

    " Não sabeis que os iniquos não herdarão o reino de Deus? Não sejais desencaminhados.
    Os fornicadores, idólatras, adúlteros, homens que se deitam com homens, ladrões,soberbos ,beberrões, blasfemadores, estes não herdarão o reino de Deus." (1 Coríntios 6:9-10).

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!