6 de agosto de 2015

falando "daquilo"


É engraçado como muita gente tem dificuldade de falar "daquilo"! 
Na hora de "fazer neném" e segurar no "bilau" parece que ficam cheios de pudores! Preferem "ficar" a TREPAR, preferem um "pipi" a um PINTO!
Deve ter gente que até se arrepia ao usar um PAU de selfie!

Eu não sei quanto disto é infantilização e quanto disto é tabu, provavelmente a infantilização é em virtude do tabu que tudo que é relacionado a sexo embute. É muito incomum a mãe não infantilizar o pênis ou a vagina dos filhos, eu pelo menos nunca ouvi uma mãe, ou pai, falar para o filho "enxuga bem seu pênis quando urinar", o mais comum é "enxuga seu pintinho quando fizer pipi"... 
Aliás, para falar a verdade, nem isto os pais falam, ninguem fala... tanto que no Brasil, todos os anos, existem milhares de AMPUTAÇÕES DE PENIS (ai! doeu!)
Eu não vejo muito problema em fazer isto quando é uma criança, acho que o PINTO infantil nem tem tamanho suficiente para ser chamado de pênis (rsrsrsr) , mas os pais deveriam aprender a mudar os termos com o crescimento dos filhos, quando começassem a falar sobre sexo com eles!
OOPS, outro problema, os pais não falam de sexo com os filhos e filhas, acham que é "errado", que estão "queimando etapas", que vão esperar o "filho perguntar"... mal sabem eles, que se eles trataram o assunto como tabu, os filhos jamais vão perguntar algo que eles percebem que os pais tem "vergonha" ou "não querem falar". Os filhos vão aprender na rua, na internet, com os amigos... e ai criam um novo tabu!
Eu até que resolvi bem esta questão com minha filha, falamos com maturidade - quase médica ás vezes - sobre o assunto, e mesmo que internamente sobre algum constrangimento, não transparecemos. Ela por exemplo, voltou de viagem de férias e me disse que estava "louca para transar" com o ficante fixo dela, já que durante as férias "não ficou com ninguém"... ah sim, aqui em casa o "pegou" é sinônimo de "trocar uns beijos sem compromisso" e o "ficar" é sinônimo de fazer sexo... UIA! será que isto é infantilização?

Talvez algumas pessoas achem alguns termos relacionados ao sexo,  - e por isto evitem -muito fortes, porque de certa forma, semanticamente, eles tem um certo verniz de violência e agressividade, são mais "carnais" e "brutos".... Talvez achem que isto não pode estar associado ao ato sexual quando se "faz amor" com alguém por quem se tem fortes sentimentos. Palavras como METER, COMER, DAR, PENETRAR, ARROMBAR, FUDER, TREPAR, TRANSAR, RÔLA... podem ser meio fortes para algumas almas pudicas e sensíveis... 

Isto é uma crítica? Não! Isto é uma reflexão, porque bem ou mal todo o preconceito que sofremos está associado quase exclusivamente á questão do sexo e me parece que se, quando adultos, perpetuamos a infantilização do sexo, damos munição aos que dizem que temos que ser mantidos longe das crianças, porque ainda falamos como crianças ... DEU para entender? 
Mesmo que vc não goste de DAR - nem para entender - talvez você concorde que se as crianças lidassem com o sexo de uma forma mais natural muita coisas se resolveriam mais fácil na vida adulta...

Pessoalmente eu prefiro TREPAR, FUDER ou TRANSAR ao invés de "namorar" e outros substitutivos... mas durante muito tempo em me adaptei aos parceiros para usar termos mais... politicamente corretos...digamos assim...

E você? Chama seu parceiro para ________ (complete a frase)


E como não poderia deixar de ser... minha homenagem a Dona Bela, que só pensava "naquilo" - grande Zezé Macedo!
Clique aqui para ver um trecho no YOUTUBE,,, para quem não conhece já aviso que é humor bobinho, no melhor estilo chanchada!


33 comentários:

  1. Sou um pouco parecido com vc. Digo parecido pq nunca fiz ou faço a linha do politicamente correto ... sou direto e espontâneo, naturalíssimo ao chamar o Ellian para TREPAR ... #simplesassim ... além do mais é muito mais tesudo né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e deve estar dando certo né Bratz? afinal de contas é um relacionamento de muitos anos! rsrsrsr.... achoque vou te seguir!

      Excluir
  2. Boa tarde, amigo! não devemos criticar o A ou B só por criticar ou simplesmente porque não pensam ou não agem igual, somos o que somos, somos o fruto da educação que tivemos, nossa mente deve pensar e agir naturalmente e não no fingimento, como uma roupa que está na moda.
    Eu próprio sou contra os preconceitos, acho até, que os preconceitos contribuem para que não tenha liberdade.é o que eu acho,como não sou o dono da razão nem da verdade, não devo criticar os outros, tenho é que ter a consciência que a perfeição não existe, se caso existisse a vida era uma chatice.
    Para concluir, "somos o que somos, só nos aceita quem quer."
    Gostei de conhecer este seu belo espaço, obrigado por o partilhar.
    Abraço
    AG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei...belo comentario.... mas nao respondeste a questão! preenche os pontinhos da frase! rsrsr

      Excluir
  3. E você? Chama seu parceiro para... hahahahahahahahahaha

    DESCABELAR A PATILENE! hahahahahahahahaha #simples assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei... e a Patilene fica feliz? rsrsrsr

      Excluir
  4. ... foder! :)
    Muito interessante e pertinente a tua reflexão! Pessoalmente, não tenho qualquer pudor a falar de sexo e os meus pais sempre me habituaram assim também. Cá em casa, fala-se abertamente do tema e sem tabus, como devia ser no seio de muitas famílias. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito Samantha! diretamente e objetivamente! aumentam as chances não é? rsrsr

      Excluir
  5. Respostas
    1. otimo Francisco... BRINCAR é bem ludico! rsrsr

      Excluir
  6. Eu não chamo o marido....eu FAÇO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ei... se vc não chama como ele sabe que tem que vir? rsrsr feromonios?

      Excluir
  7. Respostas
    1. namorados fazem amor... certissimo! talvez só os solteiros façam sexo! rsrsr

      Excluir
  8. "foder", "pinar", "brincar" xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro este termo portugues! PINAR.... aqui em terras de santa cruz não usamos... abs!

      Excluir
  9. "dar uma volta"?! hauhauhuaa

    Olha, eu não sei... questão "complexa"! Eu acho que tudo depende de como é dito, quem diz... Eu já fiquei constrangido ao ouvir determinadas coisas, "menções" e até convites, a ponto de abordar a missão.

    Por outro lado, sempre brinquei, inclusive na frente dos meus pais (por exemplo), falando abertamente e não usando os termos "anatomicamente" corretos e isso foi super natural... Por isso eu acho que depende muito das pessoas, do momento.

    Mas via de regra eu fico meio constrangido de sair dando o nome aos bois na frente de quem não tenho intimidade. ehehehe

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. TIN MAN... já vi que é um mocinho "envergonhado".... deixa de ser bobo rapaz... vá direto ao assunto que vai fazer bem mais! rsrsr

      Excluir
  10. Achei o seu post muito pertinente, não posso dizer o que digo seja a quem for, mas amor não se faz com alguém que não nos diz nada.

    Trepar e transar talvez seja uma forma de tapar um buraco, fuder/foder é muito "agressivo" mas há qoste, e fico por aqui :-p

    ResponderExcluir
  11. Com certeza estes sinônimos dão uma excitação maior...
    Nestas horas não há motivos para termos requintados... quanto mais chulos, melhor....rs
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Mtas palavras acho vulgares e desnecessárias no dia a dia. Nisso incluo algumas gírias; Meu nível de antipatia é um pouco alto para ouvir certas expressões. Prefiro um meio termo.

    Claro que se me chamarem para fazer 'amorzinho', ou algo com diminutivo, fujo kkkk. É mto melhor fuder mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "amorzinho" é broxante fabricio! rsrsr

      Excluir
  13. No olhar ! Fazer !
    Vamos trepar
    Afim de dar uma
    Por aí ...
    Adorei o post
    Superou-se

    ResponderExcluir
  14. Particularmente prefiro o termo "fazer amor". É idiota mas gosto, prefiro. Agora se tiver a falar de um caso de uma noite "pinar" é o mais utilizado haha. Tabús não servem para nada. Só complicam.
    Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui no Brasil não PINAMOS... mas eu sei que PINAR é bom! rsrsrs abraços!

      Excluir
  15. Primeiramente quero agradecer a sua visita ao meu blog, depois dizer que curti essa ideia de jogar limpo e falar sem medo das coisas, começando pelo nome do blog e pelo conteúdo abordado neste post, você merece muitas palmas sinceras de um louco que recebeu a sua visita no blog, este louco quer sempre a sua presença lá no meu blog. Obrigado mesmo pela visita e parabéns pelo blog e pelo post.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se vc é CLARO arthur tb deve gostar de jogar limpo! mas vc nãome contou que termo usa! rsrsr não jogou limpo e nem deixou ás claros!

      Excluir
  16. Obrigado pelo comentário =)
    E gostei muito deste texto, todo cheio de verdades =)

    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ei Claudia... gostou mas não contou como vc faz! rsrsr

      Excluir
  17. E você? Chama seu parceiro para.....

    Muitas coisas! Tem o dia de "fazer amor", tem o dia de "fuder", tem o dia de "trepar gostoso".... Acho que varia, né??? hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CARA COMUM...o importante é chamar! rsrsr

      Excluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!