13 de agosto de 2015

Cetoconazol, Isoconazol e Miconazol

Continuação do post MICOSE GAY

Obrigado por quem acompanhou, e opinou, sobre o assunto do post anterior! As muitas respostas e comentários, alguns por e-mail, me fizeram pensar... e eu conclui que eu não preciso nem de Isoconazol, nem de Cetoconazol e nem de Miconazol (*)

Afinal de contas, eu não tenho uma doença a ser curada! Eu apenas quero ter a liberdade de gostar das pessoas por quem me sinto atraído, de exercitar este gostar e, se eu quiser, demonstrar este gostar!
Eu querer "isolar" e segregar a pessoa que tem micose é reproduzir as práticas de décadas atrás, quando crianças autistas ou com síndrome de down, por exemplo, tinham  que ficar trancadas em casa, ou eram segregadas em escolas especiais...
Eu me sentir mal quando vejo a micose, ou o outro se sentir mau quado vê o meu beijo gay, não me dá o direito de querer proibir a micose, nem dele proibir o meu carinho. O limite da nossa liberdade não pode, não deve, não vai! Invadir a liberdade do outro! 

Além disso, como bem lembrado em alguns comentários, reforço aqui, eu não tenho uma doença! Eu poderia até argumentar que ele poderia curar a micose dele antes de sair de havaianas, mas como saber se ele já não tentou? com saber se o que ele tem nem é micose, ou outra coisa que deformou os dedos dele? Mas e como ficariam meus argumentos com alguém que sofreu paralisia cerebral, ou é portador de uma síndrome? Eu deveria me indignar por ele esfregar "sua condição" na minha cara?

Eu concordo que devemos, por civilidade, prestar atenção se coisas nossas não incomodam os outros, pode ser um rádio mais alto em casa, um perfume em excesso logo cedo no elevador, comer de  boca aberta, suar demais na academia e não limpar os aparelhos, o cheiro do tempero coreano que estamos usando, bafo de cebola, e infindáveis coisas podem incomodar os outros. Mas o fato de incomodar não dá o direito do outro me arguir, me proibir, me cercear... Se está me incomodando eu talvez até tenha o direito de falar, num restaurante por exemplo, para a pessoa falar mais baixo, mas muitas vezes, dependendo a situação, eu vou ter que sair dali e não tentar  expulsar ele.

Assunto resolvido, tenho que aceitar a micose como parte da individuo, e respeita-lo por isso, ou apesar disso. Então amigos antimicóticos, be prepared!



 (*) Isoconazol, Cetoconazol e  Miconazol são medicamentos conhecidos para o combate da micose!

9 comentários:

  1. Somos todos, de alguma forma e/ou intensidade, preconceituosos. Mas aqui vem a questão q vc definiu de forma precisa: "Mas o fato de incomodar não dá o direito do outro me arguir, me proibir, me cercear... Se está me incomodando eu talvez até tenha o direito de falar, num restaurante por exemplo, para a pessoa falar mais baixo, mas muitas vezes, dependendo a situação, eu vou ter que sair dali e não tentar expulsar ele." É por aí mesmo. voltando ao caso da micose eu jamais iria agredir alguém q a tenha, jamais iria falar algo que o magoasse sobre isto, mas tb jamais iria para cama com ele. É o direito dele e o meu ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bratz, vc viuque eu nem citei o CROCS desta vez... rsrsrsr, micose e gostar de meninos não é escolha... mas CROCS é! rsrsrr

      Excluir
  2. No fundo é tudo uma questão de atração, e uma micose poderá ser um factor a ter em conta, como pêlos a saírem do nariz ou ter as unhas roídas, só para citar alguns exemplos :-p

    ResponderExcluir
  3. Acabado em OL são shampoo cá em Portugal para a minha dermatite seborroica :)

    ResponderExcluir
  4. Ah pelo amor da santa, isso é o mesmo que dizer que tem que aceitar alguém com ferida infetada pq é a liberdade do outro, cruz credo, se tá feio e cheira mal, manda no médico, ou no pai de santo.
    Relativamente a toda essa coisa dos afetos, ainda no outro dia me aconteceu algo que fez pensar em todo esse assunto, acho que vou falar disso lá no blog... abraço :*

    ResponderExcluir
  5. Mas o homem está arrasando na analogia!!!!
    Mas deixa eu contar um segredinho do mundo psi ....
    Quanto maior for a capacidade de entender e produzir metáforas e analogias maior é a capacidade do indivíduo de entendimento de si mesmo e dos outros.
    Quanto mais "concreto" for o pensamento de uma pessoa mais literal será a sua interpretação do assunto.
    Por isso algumas pessoas estão levando a "micose" ao pé (no pé???) da letra!
    BRAVOOOOOOOOOOOO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. " metaforizar sempre afim de discutir e não concluir nada ou o inconcluivel "

      Dei uma de presidenta ...
      Rs

      Excluir
  6. Bom, cheguei atrasado, mas adorei a discussão! ehehe
    Então... a "micose" é uma coisa "que me choca"... na verdade acho que muito dessas questões vem de um estranhamento inicial de não saber ao certo como lidar...

    Mas aprendi um bocado lenda a tua reflexão e os comentários ehehe

    Abração.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!