8 de outubro de 2015

Desafio - coming out day

Dia 11 de outubro, nos EUA, é celebrado o "dia de sair do armário". A ideia é que as pessoas possam discutir a questão da liberdade de expressão, da aceitação, da tolerância com relação a diversidade sexual
Mas porque é tão importante sair do armário, ou ao menos falar sobre isto?
Eu não tenho uma resposta única para isto, mas o que eu sinto é que sempre que temos alguma coisa não resolvida, não bem elaborada, dentro da gente, esta coisa começa a ocupar espaço, começa a tirar energias de outras atividades, começa a ficar bem maior que deveria ser. Não poder falar de nossas afetividades, de nossos sentimentos, acaba por nos trazer angústia, depressão, ansiedade... isto acontece, quando, por exemplo, estamos num trabalho cujo ambiente nos sufoca, ou numa atividade para a qual não nos sentimos preparados.
Eu sei que muita gente que passa por aqui ainda está em vários estados de aceitação, já conversamos sobre isto e muitos ja falaram sobre isto! Me parece que todos concordam que cada um tem seu tempo, sabe o momento certo de fazer isto. Sair do armário é um processo contínuo.  

Eu acredito que cada um que sai do armário, cada pequeno gesto, ajuda outros a saírem do armário, a cada pessoa, que tenha alguma proeminência, que sai do armário, abre-se uma nova possibilidade para outros. Quando a novela sai do armário, quando o telejornal sai do armário, quando um escritor, um ator, um jornalista, se assume, um novo exemplo positivo se mostra, uma brecha se abre nos armários. E não precisa ser "celebridade" para ser proeminente em nossas vidas, basta ser alguém que você conhece, basta ser alguém que tem contato com você, ou alguém que você mesmo admira.
Cada vez que saímos do armário ajudamos outros, ajudamos a ideia de mundo cheio de diversidade, mostramos que não somos só os estereótipos, mostramos que "somos muitos e estamos em todos os lugares". 
A campanha #MINHAFAMLIAEXISTE que foi uma reação ao famigerado estatuto da família, fez  justamente isto, mostrou que as famílias diversas são muitas, com muitos formatos e estão em todos os lugares. Pensando nisto eu queria propor um "desafio" a você! 

Eu te desafio a sair do armário neste fim de semana! Tô falando sério!
Eu não estou falando da grande saída, mas do pequeno gesto, do gesto que mostra que estamos aqui. Aquele gesto que quase passa desapercebido para a pessoa, tal naturalidade fazemos... recentemente eu fiz uma destas:
Lá no curso de História eu cumprimentei uma colega e ela falou:
- "que perfume gostoso você está usando"
E eu:
- " foi meu namorado que me deu" assim... com naturalidade, como qualquer cara hétero comentaria sobre um perfume que a namorada deu... o suficiente para mostrar que temos uma afetividade, que existimos...(*)

Para alguns talvez seja um desafio maior, então eu sugiro que faça isto com alguém que nem te conhece, dê um jeito de pontuar, de marcar nosso território... Se você já for um cara bem resolvido e assumido talvez você ache isto uma bobagem, um gesto desnecessário, mas lembre que vai fazer isto não só por você, mas principalmente pela ideia, para melhorar a sociedade, e a sociedade está precisando ser melhorada não é? Todo mundo pode mudar o mundo mudando um pedacinho..

Topa o desafio? Então vai lá e depois nos conta! Vou aguardar!
 

(*) lembrei que algumas semanas atrás eu fiz algo parecido... eu estava com minha filha numa loja, experimentando uma calça para ela, e depois da décima que ela experimentou a lojista disse:
- "o senhor tem muita paciência, normalmente os homens não tem paciência quando uma mulher experimenta roupas"
E eu
- " esta é a vantagem que ela tem de ter um pai gay"

15 comentários:

  1. Este desafio já faz parte de minha vida diária. Sempre que encontro alguém que percebo ter algum preconceito, faço questão de dar uma assumida básica e inesperada. Normalmente ficam desarmados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu não poderia esperar menos que isto de vc Bratz! um verdadeiro paladino! rsrsrr

      Excluir
  2. Antes de comentar quero agradecer o carinho da visita e comentário lá no meu espaço!
    Que ótimo texto, é muito bom e saudável quando as pessoas enfrentam naturalmente os opositores, pois não é só no homossexualismo que isso existe, há preconceito de todo tipo, os de diferentes religiões então, nossa, isso acaba até em mortes, diretas ou indiretas,matam em nome de Deus!
    Muito bom o que propõe aqui, que todos os que ainda estão no "armário" que saiam e se assumam com fé e coragem, as coisas mudaram, o mundo mudou, pelo menos é o que estamos vendo, antigamente nem se podia falar, hoje já há bem mais liberdade!
    Amei ler aqui, tudo de bom e deixo abraço apertado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pela visita e pelo comentario Ivone! beijo!

      Excluir
  3. Tenho uma hiistória bonitinha para contar...
    Quando estava no segundo ano de psicologia eu e Mr. Marido ( estamos nos formando juntos ) tinhamos uma coleguinha lésbica que um dia virou-se para mim e disse...."Você tá namorando o Mr.Marido? Achei que pintou um clima entre vocês". Ao que respondi : Minha amiga....pintou clima entre a gente a 20 anos!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. HA HA HA! tô achando que a amiga era loira não? rsrsrssr....
    mas é uma historia bonitinha mesmo!
    e ai? aceita o desafio ? aguardo sua estorinha!

    ResponderExcluir
  5. Se eu estiver com alguém no fim de semana - amigo ou assim que ainda não saiba de mim, aceitarei o desafio com todo o gosto!

    Abraço :3

    ResponderExcluir
  6. AIIIIIII no way não porque tenha medo apenas porque não irei "ganhar" nada com isso, apenas perco, e perco e perco...

    ResponderExcluir
  7. Felizmente sou tão natural quanto tu, "é o meu namorado", "foi o meu namorado que me deu", "estive com o meu namorado". Saí do armário há 8 anos e por vezes ainda pensava duas vezes antes de dizer o que quer que fosse... No entanto acho que cada vez temos mais coragem, mais amor próprio...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. O dia que tiver um namorado aceito um desafio. Rs

    ResponderExcluir
  9. Eu contaria numa boa "indo se encontrar com o namorado", etc.
    "...da aceitação, da tolerância com relação a diversidade sexual."
    Tolerãncia não e sim RESPEITO. Tolerãncia é para religião, ideologia...

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!