26 de junho de 2007

workshop para falar sobre a meia-idade

Muita gente fala que um dos maiores "perrengues" para os homossexuais, em especial os homossexuais masculinos é a velhice. Aliás muitos gays também pensam o mesmo!
Dizem que o homossexual não terá família, não terá filhos, e, consequentemente, terá uma terceira idade solitária.
Mesmo porque as pessoas associam a homossexualidade á "prática homossexual" e imaginam que a pessoa mais velha terá menos vigor, será menos desejada, e fará menos sexo, o que, na cabeça das pessoas, também contribuiria para a solidão. Tem gente que acha que os gays querem ter filhos só para não ficarem sozinhos! Até eu já ouvi isto.
Por isto acho que este curso, que vai ser coordenado pelo Psicólogo Klecius Borges, vai poder ajudar muita gente a refletir sobre esta questão.
O Klecius, tem formação na área da Terapia Afirmativa e escreve textos muito interessantes, que dão muita margem para reflexão, na G magazine (e Gonline). Ele também mantém um site com muitos outros textos e idéias que ele defende www.kleciusborges.com.br
Veja as informações sobre o encontro:


A transição da meia-idade e seus desafios para os homens gays

“A transição da meia-idade é uma experiência profundamente humana. É na verdade um processo espiritual e psicológico e não cronológico” (Kathleen Brehony)
Embora a transição da meia-idade acarrete importantes desafios para todos, para os homens gays, ela adquire contornos específicos. Na sua maioria, sem ter constituído uma família nos moldes tradicionais, e totalmente desamparados socialmente, muitos homossexuais atravessam esse importante período de suas vidas com muito medo do futuro. Fantasias sobre solidão e abandono são freqüentes desencadeando uma serie de sintomas físicos e psicológicos.
Nesta atividade, iremos refletir sobre o tema, abordando-o sobre as perspectivas espiritual e psicológica, trocando experiências e imaginando formas criativas de enfrentar e vivenciar essa fase importante do nosso processo de individuação.
A atividade é destinada a homens gays que se percebem vivenciando essa transição, independente da idade, e será conduzida por Klecius Borges, psicólogo (CRP-06/06283-0) e psicoterapeuta que atua em terapia afirmativa para gays.
Agenda:
Data: 30 de junho de 2007
Horário: das 10h00 às 17h00 (com uma hora e meia de intervalo para almoço)
Valor: RS 100,00
Inscrições: enviar e-mail para terapiafirmativa@uol.com.br informando nome completo e telefone.

17 comentários:

  1. Lú - Rj5:49 PM

    Muito legal o seu blog. Só nao tive tempo de ler tudo, mas depois venho aqui com mais calma.

    Gostei muito do seu comentário em meu blog.Vou tentra me lembrar de suas palavras.

    Vou deixar um link do seu blog no meu blog ok?!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Realmente a velhice é um terror no meio gay, é ainda pior que entre as mulheres héteros...

    Confesso que tenho bastante medo da velhice e faço de tudo para me conservar, mas ao mesmo tempo tento não deixar isso me enlouquecer... rs

    Obrigada por sua retribuição a minha visita em seu blog... Estarei postando parte dos capítulos do livro sempre aos domingos, será um prazer te ter como leitor.

    Vou te linkar! Abraços

    ResponderExcluir
  3. Já percebi isso tb, essa preocupação de alguns com a solidão na velhice. Até eu me peguei pensando nisso um dia. Muito bom esse encontro!

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Homossexual e Pai! Estou postando a 2ª parte do 1º Capítulo. Conforme havia avisado no meu blog, a publicação de parte de cada capítulo, será sempre aos domingos! Pode deixar que não vou ficar te incomodando daqui pra frente com novas postagens... eheh... senão acaba virando spam.

    ResponderExcluir
  5. Eu, acho que quem procura um relacionamento e tenta manter vivo o amor sincero entre os 2 parceros não deveria temer de ficar soziho na velihce. Mais o maior error dos homens em geral é que nos achamos que nossa feliciade é o nosso parcero. Isso é um absurdo, nos devemos ser felizes independente ao nosso parcero! Toda idade tem a suas necesidade e alegrias, a velhice é mais uma phase na vida... o corpo foi feito para morer um dia, mantendo a forma é bom, mais um jeito ou outro o copro de hoje envelhecerá...o espirito é que importa...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Ola! Em relação a post dos filhos, tenho uma colega hetero que está tendo problemas em ter momentos a sós com o namorado depois que a filha do namorado foi morar com ele, eu por exemplo, acho que já disse isso aqui, meu ex tinha 2 filhos e sempre quis ve-los e quando vi, fiquei apaixonado pela miniaturas dele, nossa eu mandava doces, brinquedos, eu realmente me apeguei as crianças, hoje depois do fim, sinto falta delas, mas fui pintado como um mostro que por um tempo levou o pai a homossexualidade, isso é muito difícil em meu coração, mas de uma forma geral se eu tiver algum namorado com filhos quero conhecer e conquistar, se houver alguma rejeição, entederei, mas deixarei claro pro meu amor que faço de tudo pra manter a harmonia... Sobre a meia idade acho que também é difícil pra os heteros também, mas digo que tem muita gente atrás de coroas, hehehe!

    ResponderExcluir
  7. Espero que o evento tenha sido legal ,mas vejo também o lado positivo, onde as pessoas mais velhas sabem cultivar melhor as amizades e aproveitam a vida viajando, curtindo programas culturais e são excelentes pra conversar. Diferente da moçada que só pensa em se drogar em boates.

    ResponderExcluir
  8. blz... nem sempre deixo comentarios , mas to sempre espiando! muito bom como sempre , e sempre boas informações!

    ResponderExcluir
  9. É uma questão para se refletir!! Esse perrengue ninguem quer, né?! Eu mesmo tenho um maior medo de envelhecer sozinho...
    Abração

    ResponderExcluir
  10. Com certeza é um belo tema, temo muito a meia-idade!

    ResponderExcluir
  11. morro de medo da velhice ... de ficar sozinho ...


    HOTSPOT FORTALEZA
    http://hotspotfortaleza.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. realmente eu tenho medo...

    ResponderExcluir
  13. Poxa, venho aqui no dia dos pais e nenhum post especial falando sobre o assunto... gosto muito de vir aqui, mas às vezes eu desanimo com essa ausência de publicações.

    ResponderExcluir
  14. Oi! Hoje é Dia dos Pais. Tô passando aqui só pra te deixar um abraço. Tudo de bom aí.

    ResponderExcluir
  15. Marina Novelli2:42 PM

    olá!
    sou repórter e estou fazendo matéria sobre filhos de pais homossexuais.

    POderíamos bater um papo?
    meu email é novelli.marina@gmail.com

    abraço,

    Marina

    ResponderExcluir
  16. opa,
    Foi um prazer ter encontrado seu blog.
    Gostei.
    Sou ex- namorado do Angelo Pereira, que adotou o Pedro Paulo. Atualmente moro em SP.
    Escrevi para ele falando do seu blog e ele disse que te conhece e que vcs já entraram em contato.
    Abraçao e saude para vcs.

    visite o meu blog

    http://praninguem.blog.terra.com.br

    ResponderExcluir
  17. Jackie Tobaru12:55 PM

    Olá!!!!

    Primeiro, parabéns pelo blog!!! Adorei, em todos os sentidos! Cheio de conteúdos interessantes, tópicos sobre a meia-idade...mto legal!

    Aliás, foi por isso que o encontrei, pois estou fazendo um trabalho na faculdade (estudo Comunicação Social na FAPCOM) sobre a meia-idade, e estou entrevistando algumas pessoas (por e-mail mesmo) para saber como se sentem as pessoas nessa fase, seus medos, desejos, tabus, etc. Acredito que você é uma pessoa muito interessante e ajudaria muito nessa pesquisa. O que você acha? Caso aceite, me responda no e-mail: jacqueline_tobaru@yahoo.com.br. Se não puder participar, agradeço de qualquer forma.

    Bjos e mais uma vez Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!