23 de setembro de 2014

Pode Dormir Brigado?

Este fim de semana eu tive um delicioso(*) encontro com o Bratz - que estava em São Paulo - e o Eduardo! Foi uma conversa muito divertida e fluida, como se fossemos amigos de grande data! Não é a tôa que o Bratz tem tantos amigos, se pelo que escreve no blog já curtimos ele, quando o conhecemos pessoalmente viramos fãs!
Num determinado momento da conversa o Bratz falou que era bom namorar e viver em casas separadas pois, "quando brigamos cada um vai para seu canto até esfriar a cabeça e no outro dia nem lembramos quem está com a razão" (citação não literal).
Eu do alto de minha "sabedoria" vaticinei: "eu nunca vou dormir brigado, eu sempre prefiro acertar as coisas, eu acho que assim deve ser"!
E eu realmente acredito nisto, meu "lado mulher" acha importante eventuais DRs(**). Sempre tenho uma necessidade quase pscótica de me explicar ou de receber uma explicação. De certa forma acredito que as coisas, no trabalho, na vida, tem que ser resolvidas, tem que ser ditas, sempre com aquela paranoia do que está "certo" e do que está "errado". Sempre adotei esta prática e ela sempre pareceu funcionar. O que é muito importante para alguém que adora dormir juntinhos como eu!
Não que tudo sejam flores, eu discordo de várias coisas com o Mr. Jay, mas são coisas do dia a dia, nunca chegamos a uma DR pelo que me lembro, mas eu sei bem o que é isto...a experiência do meu  casamento de quase 10 anos, e centenas de DRs , ajuda bastante.
O Paulo Roberto foi delicadíssimo, ele nada argumentou, não tentou provar seu ponto de vista, apenas me olhou com a expressão, que hoje eu traduziria como: "com o tempo ele vai aprender"...
 
Eu sou aberto a coisas que me fazem pensar, e gosto de pensar e absorver o que é inteligente! Sem ter medo de mudar, de rever conceitos! Ai eu fui ler sobre isto. E vi que "dormir brigado" também tem suas vantagens! 
o melhor de brigar é
"fazer as pazes"!

Vários psicólogos e pessoas que escrevem sobre relacionamentos falam que os conflitos, e especialmente a resolução destes conflitos, é sinal de maturidade de uma relação. Que as pessoas devem entender que não precisam estar de acordo sempre, que podem ter opiniões diversas, que isto os torna mais reais! Se os dois concordam com tudo e estão sempre, sempre, "de acordo", tem algo errado. Ou estão conversando pouco, ou alguém está cedendo demais.
Percebi que, de certa forma, é meio infantil da minha parte querer as coisas sempre certinhas e explicadinhas, nem sempre queremos explicar as coisas, e nem sempre precisamos saber o que a pessoa pensa sobre aquilo!
Talvez seja mais sinal de maturidade deixar as coisas esfriarem sozinhas do que forçar a temperatura a baixar de qualquer jeito, artificialmente, só para "não ir domir brigado". Prefiro não ter desavenças que afetem o relacionamento, mas da próxima vez que discordar vou pensar nisto...
Inevitável não lembrar do Zé Explicadinho, um clássíco do humor rasteiro, que decididamente é gay!
 
E você? Dorme Brigado? Ou prefere resolver tudo antes?
 
(*) quando fui revisar o texto achei meio lascivo a palavra delicioso... de duplo sentido, quase erótico, mas ai me lembrei dos textos do Bratz e ao invés de colocar outro adjetivo ao encontro - vários caberiam - resolvi deixar o "delicioso" em homengem ao Sr. Paulo Roberto!
(**) Discutir a Relação para quem não conhece a expressão

16 comentários:

  1. Bem, o Bratz sempre olha para todos do alto de sua experiência de vida dizendo que com o tempo vamos pensar igual a ele, não sei se isso é possível porque não vivemos o mesmo que ele. Acho sua forma de pensar tão válida, e tão possível quanto a dele. Casar e viver em casas separadas é o modelo que ele escolheu, você prefere dividir sua casa com outra pessoa e portanto não é da mesma forma que o Bratz resolve os problemas que vc deve resolver os seus. Vidas diferentes, resoluções de problemas diferentes, ou trocando em miudos, cada macaco no seu galho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FOXX, talvez eu não tenha me expressado direito, mas eu realmente respeito e admiro muito a experiencia dos outros, e estou sempre aberto a aprender... isto não muda minha essência, apenas a depura! beijao! e aguardo mais noticias de seu loirinho!

      Excluir
  2. O assunto é realmente sério mas não pude conter meu riso com a forma como vc abordou o assunto.
    Tb nunca imaginaria q nossa proza pudesse ter levado a tão profunda reflexão ... OMG!
    Estou pasmo, estupefacto, boquiaberto com sua capacidade de percepção e de ler nas entrelinhas: "O Paulo Roberto foi delicadíssimo, ele nada argumentou, não tentou provar seu ponto de vista, apenas me olhou com a expressão, que hoje eu traduziria como: "com o tempo ele vai aprender"..." kkkkkkkkkkkkk
    Concordo com o q o Foxx disse no q concerne a q cada vive o q quer e como quer ... não tenho a pretensão de q as pessoas pensem ou hajam como eu mas uma coisa é certa ... eu aprendi muita coisa na vida, mas só depois de muita estrada rodada. Tb sempre observei em terceiros, bem mais velhos q eu e portanto bem mais experientes e vividos, q eles sempre demonstravam um comportamento assim como o q vc descreveu q eu tive ... eu tb, de certa forma, ironizava-os ... eles se acham ... OMG! Hoje estou q nem eles ...
    Enfim! Coisas de velho mesmo ... simples assim ...

    Beijão querido e mais uma vez, foi uma delícia te conhecer e que, este nosso encontro tenha sido tão somente o primeiro de muitos outros ... vc é uma pessoa riquíssima e q, com certeza, vale a pena .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Bratz! Eu acho muito importante aprender com a experiência dos outros, queimamos muitas etapas quando temos coragem de assumir que não sabemos determinadas coisas, ou que podemos aprender mais sobre outras. Como pai eu sempre percebo isto, como é importante termos modelos - eventualmente não positivos - para criarmos nossas próprias idéias! Aliás, não é por isso que os mais novos procuram os namorados mais velhos? Beijos e até a próxima sessão de leitura nas entrelinhas!

      Excluir
  3. Hmmmm Acho que depende.
    Eu detesto discussões e tento ser diplomático, nunca parto logo pra briga pq depois acabo sempre falando demais, mas nem sempre sinto a necessidade de Discutir relação ou analisar completamente o problema, acho que quando se analisa as coisas de cabeça quente há a tendencia a tirar as coisas de proporção, nem que seja sem intenção... Tem alturas é que é preferivel deixar passar pro dia seguinte e resolver de cabeça fria. Até porque as vezes pode resultar em sexo de reconciliação como bónus,e nada melhor que alguma raiva reprimida na hora xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Contar até dez, ou vinte, ou cem, muitas vezes é a melhor solução não é Miguel!... mas como vc diz, se for inevitável, vamos aproveitar a hora de fazer as pazes!

      Excluir
  4. Bom amigo,

    Sempre acreditei que roupa suja se lava o mais rápido possível!
    Não acredito que essa maneira de encarar um relacionamento seja errada, como não acredito que deixar a roupa suja descansar na "cândida" de um dia para o outro tambem seja errado!
    Cada pessoa tem sua maneira de lavar sua roupa suja e a a roupa suja do outro!
    Talvez o mais importante é encontrar um companheiro que tenha os mesmos hábitos dentro da área de serviço do casamento!
    Bjs brasileiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carissimo viajante do pais bilingue! Com este post vc entrou no concurso de "rei na analogia"! Fiquei pensando nos usos para detergente, sapólio, desinfetante... o único que me pareceu obvio foi o uso do "amaciante"! rsrsrsrs
      beijos e obrigado pelo coment!

      Excluir
  5. Não sei, como nunca tive um relacionamento. Em todo o caso, creio que sim, que seria capaz de dormir "brigado". Às vezes as coisas passam com uma boa noite de sono sobre o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mark, tem um ditado que diz, "nada como um dia após o outro, com uma noite no meio" abs!

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Odeio dormir brigado. Eu tenho essa necessidade psicótica como tu de dar e receber explicações, mas aprendi com o tempo que nem tudo precisa ser explicado, posto em minúcias, se não algumas coisas perdem a graça. E uma noite de sono brigados as vezes dispensa qualquer DR, no meio da noite tudo pode ser resolvido de outra forma...rs ou algumas horas fora de casa. E uma coisa é certa, cada relação tem uma dinâmica, não dá pra criar fórmulas gerais pra todas, mas saber das experiências alheias é interessante e enriquecedor.

    ResponderExcluir
  8. Eu também gosto de resolver tudo antes de dormir, mesmo dormindo em casas separadas. Nem que eu tenha que ficar até altas horas no telefone tendo que trabalhar no dia seguinte.

    OBS : Bratz esquece no dia seguinte não por sabedoria, mas pq tá véia mesmo ! kkkk

    ResponderExcluir
  9. Ai, já dormi brigado, na mesma cama que a pessoa. Minha experiência prova que conversar com a calma necessária é sempre menos desastroso. Tenho cabeça quente: melhor não conversar na hora e deixar as coisas "esfriarem naturalmente"...

    ResponderExcluir
  10. Porque aparecer dois dias depous como se nsda tivesse acontecido não dá. Sagitarianos unidos... hehehe

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!