14 de julho de 2014

"chegou a hora de tomar a pilula"

Cena: Paigay indo levar a filha adolescente ao Homeopata que tratou a rinite dela com bastante sucesso:
Pai: - Filha, lembra de falar para o Dr. Que vc ainda espirrou pela manhã semana passada.
Filha: - Não era rinite, era espirro de resfriado mesmo.
Pai: - Então veja o que mais perguntar para ele, a homeopatia é boa  para por a gente em equilíbrio.
Filha: - Eu vou perguntar para o Dr. Mário qual pílula ele recomenda tomar por causa da homeopatia.
Pai: Ah tá, é bom mesmo, pergunta para ele (fazendo cara de paisagem, porque se eu deixasse o nervoso transparecer  teria batido o carro! Rsrsrsr)
Eu na realidade fiquei torcendo para o médico dizer para ela ir com mais calma, e pensar nisto daqui a alguns anos, (rsrsrsrs)  mas eu sabia que ele não falaria isto. Posso te garantir que por mais que o pai ou a mãe sejam escolados e "mudernos"  a situação deve pegar a todos de calças curtas! Mas tudo a volta dela esta mudando, tanto que outro dia, antes desta conversa, tivemos o seguinte papo:
Filha: A Bru está querendo perder a virgindade dela com o menino que ela está ficando.
Paigay: E ela gosta dele? Ele gosta dela?
Filha: Ela nem gosta tanto, ele é um cara muito legal mas ela não dá muita bola para ele porque ele é meio pobre e sem futuro.
Paigay: Se ela não gosta dele não deveria levar mais a sério isto, deveria esperar alguém que estivesse gostando mais.
Filha: Mas é justamente isto, é melhor ser a primeira vez com alguém que não gosta tanto para não ficar fantasiando muitas coisas...
Paigay pensando “eu já tinha ouvido falar destas teorias, que é melhor transar de primeira com alguém que não se gosta tanto para ficar mais fácil depois” só que o que eu falei foi: Ela devia pensar bem, pois este é um momento bem importante para todo mundo.
Filha:  Já falei isto para ela ....
Eu não quero que minha filha vire freira, nem acho que a “virgindade” é um valor a ser oferecido num relacionamento, mas mesmo assim me deparar com este momento, em que sua filha deixa de pensar como menina e passa a pensar  como mulher... – digo isto porque ela menstruou aos 13/14 – mas só recentemente tenho visto ela mais ligada no assunto.
Confesso a vocês que eu não sei bem o que dizer para ela, ou o que fazer, tem um lado meu que pensa em dizer que ela deve fazer isto mesmo, experimentar  conhecer bastante gente, se divertir, tomando cuidado com a gravidez e as DSTs.  Outro lado pensa em dizer para ela ir com calma, se guardar para alguém que esteja realmente gostando e que possa ser especial na vida dela. Um lado acha que ela iria se beneficiar de um namoro longo, outro que ela deve ser uma mulher com um espirito mais livre, cuidar de sua vida, carreira e profissão. Um lado meu acha lindo ter um único amor para a vida toda, outro que se ela se casar com o primeiro namorado estará cometendo um erro ao não curtir mais a vida. Mas eu não só tenho um discurso de pai esclarecido e avançado, com eu sou assim, então eu tenho que ter uma reação coerente...
Como sempre faço em consultas,  eu deixo ela entrar primeiro e depois ela ou o médico me chamam, para explicar o que vai ser feito, o que suspeitam... Eu entrei, o médico me explicou sobre a rinite... mas como não falaram sobre o assunto pílula, eu tomei a iniciativa
Filha, vc perguntou para o médico sobre a pílula anticoncepcional?
Pode ser impressão minha mas eu percebi o médico um pouco aliviado, acho que ele não ia tocar no assunto achando que fosse uma coisa de foro intimo para ela, que ela talvez não quisesse falar comigo. Ele sorriu e explicou seu ponto de vista. Ele explicou que não existe anticoncepcional  homeopático (*) que o ideal é que ela conheça seus períodos férteis,  mas que ele acha que ela deveria tomar pílula quando iniciasse sua vida sexual para não ficar tão nervosa, com medo de gravidez, pelo menos no começo, enquanto não conhece bem seu organismo. Ai combinamos de marcar consulta com a ginecologista para conversar melhor sobre o assunto.
Apesar de eu ter ficado um pouco apreensivo com a situação, e sabendo que eu ainda tenho que elaborar um pouco melhor a minha conversa com ela sobre o assunto, eu fiquei muito feliz de ter uma relação tão aberta com ela, ver que ela sabe que pode falar de tudo comigo, dando espaço para duvidas, para outras opiniões do pai. Mesmo que isto faça tocar vários alarmes em minha cabeça!   
Eu sei que muitos pais e mães não sabem abordar a questão, e simplesmente evitam estes assuntos, não respondem quando são questionados, ou respondem de maneira evasiva ou , o que é pior, de maneira preconceituosa, muitas vezes baseados em valores religiosos ou sociais... talvez por isto existam tantas adolescentes gravidas e adolescentes contaminados pelas  mais diversas DST´s, inclusive HIV.
Eu só sei que vou ter que aprender algumas coisas! E vou ter que aprender rápido!
 
E você? Como seus pais falaram de sexo com você? Me dá uma dica!
 
  (*) na realidade existe uma formula de anticoncepcional não alopático, basta colocar um glóbulo da homeopatia entre as pernas e ficar segurando com os joelhos, sem abrir as pernas não tem sexo!

 

20 comentários:

  1. Os meus pais nunca falaram de sexo comigo, por isso, olhando para o teu relato, creio que já és um pai "muito à frente". A tua filha sabes que és homossexual?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pelo comentário Horatius! Sim,minha filha sabe que sou gay desde pequena, quando a adotei! Abs e boa semana!

      Excluir
    2. Então está no bom caminho para ser uma adulta tolerante. Isso é muito bom :)

      boa Semana :)

      Excluir
  2. Olá, H. H & P! Tudo bem?
    Cara, meu pai jamais comentou algo do tipo comigo, aprendi por aí e na internet...
    Você me parece um pai muito bom, tua filha tem sorte em ter você.
    Abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos dizer que sou um pai um poquinho melhor Tiago, foi um dos privilégios de criar filhos sozinho! Mas ainda tenho que aprender muito! abraços Tiago!

      Excluir
  3. Tive sorte de ter uma mãe (que hoje tem 86 anos!!!) bastante moderna!!
    Desde cedo a sexualidade era falada de forma clara sem grandes mistérios e principalmente com espaço para encará-la tanto como uma possibilidade de expressão do afeto ou pelo simples prazer fisiológico. Meu pai era completamente envergonhado sobre esses assuntos, mas ma mére compensou de forma brilhante! Dei sorte, como sua filha!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mon cher Jose Antonio! Felicitation pour votre mere! Num casal esta compensção ás vezes funciona, um dosi dois sempre faz uma coisa melhor que o outro... o complicado de criar filhos sozinho é que tem que se dar conta de tudo...mas acho que não estou de todo mal! rsrsrsr

      Excluir
  4. Pois é meu caro amigo ... a meninada hoje dá de 10 a Zero em nós ... relaxa ... vc fêz sua parte e ela me parece muito consciente e madura ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que você não falou 7 x 1 Bratz! Mas realmente eles tem uma visão do mundo incrivel.. será que eu era mais maduro e fui piorando com a idade? rsrsrs abraços!

      Excluir
  5. Os meus pais também nunca me falaram de nada. Eu vivia com meus avós! kkkk

    Algumas coisas aprendi por experiencia e outras ia trocando impressoes com amigos e com a minha avó.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal João que sua avó era mais moderna e cabeça aberta! deve ser muito dificil ão ter com quem conversar! abraços!

      Excluir
  6. Os meus pais sempre foram super abertos no que diz respeito à sexualidade. Não havia tabus, mas também eu era rapaz e por isso tudo é encarado de uma forma mais ligeira, é normal que um rapaz tenha um desejo sexual e apenas falaram comigo sobre métodos contraceptivos.

    Em relação à filha, é complicado, um pai hipoteticamente quer proteger a pessoa que mais ama. Mas pelo que leio está tudo bem encaminhado, há abertura e há confiança. Há coisas que ela terá que passar que não vai conseguir impedir, como foi com todos nós.

    Um abraço grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vc entendeu bem a nuance Eolo, entre o pai que quer protegere e o que quer que a pessoa tome suas decisões! E eu sempre falo isto, vc não vai evitar que seu filho sofra! abraçao e obrigado pelo comentario!

      Excluir
  7. Qual a idade de sua filha?
    E, eu não sei se entendi bem, mas o médico sugeriu que ela fizesse tabela? "Conhecer períodos férteis"? Sério?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha filha vai fazer 18 FOXX! um verdadeiro "turning point"

      Excluir
  8. Acho que está a fazer um trabalho! Espero que você e a sua filha sejais muito felizes! :)
    Revi-me um pouco aqui "Um lado acha que ela iria se beneficiar de um namoro longo, outro que ela deve ser uma mulher com um espirito mais livre, cuidar de sua vida, carreira e profissão. Um lado meu acha lindo ter um único amor para a vida toda, outro que se ela se casar com o primeiro namorado estará cometendo um erro ao não curtir mais a vida." às vezes é meio complicado sabermos qual dos dois caminhos escolher, boa sorte! :)

    r. é uma boa sensação, mesmo! :)

    ResponderExcluir
  9. Verdade Gonçalo, nem para nós mesmos sabemos qual é o melhor caminho... por isto fica tão dificil dar conselhos ou ajudar a pessoa a decidir! abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é isso mesmo! Mas às vezes é mais fácil falar "de fora" haha :)

      r. obrigado! :)

      Excluir
  10. Passando pelos blogs gls pra divulgar meu livro!
    Acessem por favor: https://www.clubedeautores.com.br/books/search?utf8=%E2%9C%93&where=books&what=o+labirinto+da+vida&sort&topic_id

    ResponderExcluir
  11. É meu querido HHP, chegou a hora que todo pai de menina tem horror. A hora de falar sobre virgindade, dar ou não dar. Qual a melhor opção de controle de natalidade para essa pessoa que, há bem pouco tempo, brincava de casinha, ma com as bonecas.

    Antes de tudo, meus parabéns por ter cultivado essa relação aberta com sua filha. Por mais que o mundo evolua, pais e filhas acabam tendo um certo distanciamento após a pequena princesa entrar na puberdade.

    Para mim, o assunto sempre foi um tabu. Numa casa evangélica, falar de sexo é quase impossível. Falar de sexo gay, então, inimaginável. Por essas e outras causas, tudo que sei foi elaborado dentro de minha própria cabeça, lido ou vivenciado. Preciso, inclusive, agradecer os inúmeros amigos mais velhos que eu, que sempre estiveram ali para tirar minhas dúvidas e acalmar seus receios.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!