21 de maio de 2015

Não é bem assim...

Choque / Negação / Raiva / Culpa

Meditação / Medicação / Alívio / Grace e Frankie


Nas últimas semanas muito se falou do lançamento da nova série da Netflix,  Grace and Frankie. A sinopse me deixou curioso, pois falava das agruras de duas esposas quando seus maridos saem do armário.
Como é um assunto com o qual convivo, pois conheço muitos homens que viveram relacionamentos com mulheres, em longos casamentos, e que depois saíram do armário, fiquei acompanhando o lançamento 
Os cartazes de divulgação (acima) também davam conta que iam ser abordados os temas relacionados a isto. O choque das esposas, a raiva e a negação, os caminhos que adotam para superar isto, o alivio e a culpa dos ex maridos, coisas que estes amigos do grupo HOMOPATER sempre relatam.
Mas...uó uó uó... que decepção!
Elas, e os filhos, e os amigos, superam tudo rapidamente... no segundo episódio da série já está quase tudo resolvido... sem brigas por patrimônio na separação, sem filhos revoltados, sem crises no trabalho ... no terceiro episódio a esposa já está indo a luta para conseguir um namorado... só piadinhas e comentários politicamente corretos... tudo muito civilizado.
Não querendo ser spoiler, eu fiquei abismado porque os caras trabalham juntos há vinte anos e não teve NENHUMA cena no trabalho, nada, parece que os funcionários, os clientes, todo mundo achou super tranquilo. E um escritório de advocacia é um lugar tradicional tanto aqui quanto na Philadelphia, que o diga Andrew Beckett. 

Estou no episódio 8 e não estou animado a ir até o 13... que é o último... Na realidade só penso em insistir porque a atuação da Jane Fonda e da Lily Tomlin (que também são as produtoras da série) estão ótimas, especialmente a tresloucada Frankie.

Eu até entendo, e aceito, que eles não tenham nenhum compromisso com a militância, e que nem tem obrigação disto, sei que é uma série americana cujo objetivo é divertir, fazer rir, mas ela é tão desconectada com a realidade - mesmo com a realidade americana - fazendo um esforço tão grande de fazer parecer que tudo é "normal" e "natural" que tira totalmente a emoção, fica vazia... sem graça ...na minha opinião só pela força da Nossa Senhora do Laquê que a Jane Fonda venha a invocar vai ter uma segunda temporada...
Acho que se eles mostrassem um pouco mais da verdade, das emoções conflitantes, acho que ia emplacar melhor, mesmo sem tirar o humor! Ao invés de insistirem no tema que "quem não aceita é que está errado"...

Será que estou sendo muito RANZINZA? Você assistiu? O que achou?


20 comentários:

  1. Está.
    Achei supimpa! Nem tudo precisa ser militante e achei até ousado que tudo tenha sido aceito tão naturalmente. É exemplo de como deve ser, afinal. Mas insira até o 13 - vai gostar do final, acho, e querer logo a 2a temporada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu...insisti.... e saquei o truque deles para garantir a segunda temporada... deixar o casamento deles para segunda temporada...rsrsrsr

      Excluir
  2. Está sendo UM POUCO...rsrs
    A série não se propõe "militar" e nem retratar um drama. A proposta é ser cômica, ainda que para isso escorregue na falta de coerência.
    Estou no episódio 8, e como você estou me divertindo com Lily Tomlin.
    Meu maior problema com a série está na fragmentação excessiva do roteiro. Alterna excessivamente o foco da narrativa entre esposas, maridos e filhos espalhando os personagens, o que consequentemente desfoca a comédia.
    But Miss Tomlin RULES!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me chamou de Ranzinza.... num vou mais ser seu amigo! rsrsrsrsr

      Excluir
  3. Nem conheço a série. Provavelmente passa aqui em Portugal, mas não sou muito chegado a séries ou a televisão.

    Quanto aos homens e mulheres que casam "heterossexualmente" e, anos mais tarde, resolvem ser felizes: cada vez são mais. Há casamentos de fachada, o que é terrível tanto para o/a próprio/a como para o/a cônjuge. Com filhos, enfim, o mal-estar aumenta e as repercussões negativas também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mark, estes casamentos de fachada tem muitas estorias e emoções envolvidas... obrigado pelo teu comentario...

      Excluir
  4. Não conhecia essa série e acho que poderei gostar até porque a dupla de atrizes é genial.

    Conhece Transparent? Vi e gostei muito, um tema delicado tratado de uma forma sublime.

    ResponderExcluir
  5. Eu estava passeando no Netflix e me deparei com essa série, vou dar uma conferida!

    Gossip of Men
    gossipofmen.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não vai muito entusiasmado Chris.... é bem fraquinha... na minha humilde opinião

      Excluir
  6. uia, foi bom vc ter postado sobre essa serie, eu queria tanto ver ela, ainda não assisti, alias iria ver nessa semana>mas to pensando seriamente em nem ver <
    Se seguirem roteiros artificiais e cliches logo a serie é cancelada, nem dura 2 temp.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles armaram direitinho Fabricio para que a gente assista a segunda temporada, quando vc assistir vai entender... abs , obrigado pelo comentario

      Excluir
  7. Eu estou gostando, bem leve e hilária ... mas como vc disse bem, sem qualquer compromisso com a militância ... mas tudo tem q ter este compormisso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nem tudo Bratz, a questão é que muita gente está "louvando" como uma "serie gay", isto é que me empapuçou!
      abraços Bratz!

      Excluir
  8. Ainda não posso opinar, porque ainda não vi a série, mas o trailer deixou-me bastante curioso... Espero que não me desiluda com tamanha rapidez!

    Já agora, onde a posso assistir on-line? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NETFLIX amigo! dá para acessar nos computadores... obrigado pelo coment...

      Excluir
  9. Ahhh... Sei lá... Vc vive essa realidade e foi com a intenção de se identificar, né? Para outros públicos, o balde de água fria não deve ter sido tão gelado e intenso...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Fiquei interessado nessa série há algum tempo, mas nunca encontrei tempo para começar a assistir... gostei da crítica, mas pelo que vi também vale a pena assistir. Acabei atropelado por Sense8 uma série também recente no Netflix, estou gostando.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!