10 de março de 2006

Se me disser que vem ás 4:00, desde ás 3:00 estarei feliz!*

Se você já sentiu o desespero de perder alguém, ou de IMAGINAR perder alguém, você também já sentiu o doce alento de estar junto de quem ama e, mais gostoso e palpavel ainda, o sentimento de esperar quem se ama. As situações podem ser muitas...ele foi viajar, á trabalho ou por outro motivo, e ficou uns dias fora, ela não pode te ligar durante o dia porque estava num curso. às vezes a pessoa que amamos vai enfrentar uma situação dificil e estamos "doidos" para lhes dar um abraço reconfortante depois.
E o quanto esperamos por um sorriso ou um abraço quando chegamos ou nos encontramos...quanto hein?
Tem coisa melhor que isto, um cafune ou um aconchego numdia dificil, deposi de horas ou dias de saudade?
Acho que uma das situações mais frustrantes e que nos fazem sentir mais do que nunca cidadãos marginalizados é encontrar seu namorado no aeroporto e ter que lhe dar um abraço absolutamente formal, ou um aperto de mãos, por medo de represálias, ao invés daquele delicioso beijo, seguido de mil carinhos nos cabelos, um olho no olho daqueles...e quem sabe algumas apalpadelas mais quentes, como TODO MUNDO, menos vocês dois, podem fazer!
Já passou por isto? Encontrar sua namorada no shopping, no final da tarde para jantarem juntas, e terem que sentar separadas como "grandes amigas"...e não me venha com aquele papo de que "eu não preciso demonstrar meu amor em público", não é que você não precisa, você não pode!
Você é homossexual, um cidadão que o Estado e a Sociedade tem que patrulhar porque tem uma tendencia a se envolver com pessoas do mesmo sexo...enquanto você insistir com isto você não pode fazer o que quiser.
Mas, mesmo não podendo dar e receber o carinho que nos faz falta, muitas vezes, nada vai nos tirar o sentimento, o beliscão por baixo da mesa, a olhadinha com duplo-terceiro-quarto sentidos...
A espera do meu amor é só minha! E quem vai encontrá-lo sou eu!

* "Se tu vens, por exemplo, ás 4 da tarde, desde ás 3 serei feliz!", frase dita pela Raposa ao Pequeno Principe no clássico de Saint-Exupéry , para explicar que "o essencial é invisível aos olhos".

11 comentários:

  1. Sabe, eu ando meio que não me importando muito com a opinião alheia e beijo meu namorado em público, sim.
    É claro que prefiro não aprofundar demais a língua em sua boca, nem apertar partes significativas de sua anatomia.
    Mas no geral, tenho feito o que me dá vontade. Sempre tentando não chocar as pessoas "normais".
    Abração!

    ResponderExcluir
  2. tudo que é proibido é mais gostoso... já faz parte da minha rotina, um certo preconceito contra o meu estilo de vida (amorosa e social) mas fazer o q? não vou mudar nem com mil tratamentos só pq minha mãe ker...

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Vim aqui agradecer a visita e o comment que fez ao Manual...
    Estou absolutamente encantado com seus textos...
    Certeza que volto mais vezes,
    Ivan.

    ResponderExcluir
  4. Esse é o momento mais lindo do film, quando Enis abraça ao Jack Twist q dorme de pé. Alí o amor é infinito entre os dois, alí parecem só um. Foi realmente linda essa parte. Ang Lee tem mesmo visão exata e como chegar. Não sei se repararam quando o Jack foi ao México a procura de sexo com outro rapaz, a música de fundo, repararam??.

    ResponderExcluir
  5. Bom, eu e meu namorado estamos um pouquinho atrevidos, ou talvez desencanados, sei lá... já não é a primeira vez que a gente intercambia selinhos na rua quando nos encontramos, ou andamos abraçados pelo shopping e tal... obvio, tal vez não somos tão efusivos quanto os casais heterossexuais, mas já é um avanço, pelo menos pra mim, que não deixava sequer que ele encostasse em mim...

    ResponderExcluir
  6. e um saco diga-se d passagem, eu e meu namorado sempre ficamos tentando dar um jeitinho d dar as maos ou se abracar sem q os outros vejam, mas a vontade e d mandar td mundo pra *(&&*%¨%¨#...
    ah e a festinha vai ser so no sabado, mas tb s volto p casa na 2a :P

    ResponderExcluir
  7. É sempre bom lembrar que o planeta pertence a todos,

    ResponderExcluir
  8. OI, CARA! SABE, VEJO AS COISAS MUDANDO, UM POUCO. NOS ÚLTIMOS ANOS TENHO VISTO MUITOS CARAS E MENINAS ANDANDO DE MÃOS DADAS, SE BEIJANDO EM PÚBLICO. A MAIORIA EM REGIÕES GAY FRIENDLY, TIPO PAULISTA E IMEDIAÇÕES, MAS JÁ OUVI COLEGAS DIZEREM QUE VIRAM ISSO EM BAIRROS MESMO. EU, NA VERDADE, ABRAÇO E BEIJO QUEM GOSTO. NA BOCA AINDA NÃO ROLOU, MAS UM ABRAÇO FORTE, UM BEIJO OU MAIS NO ROSTO JÁ FIZ. EM BREVE QUERO VENCER O RECEIO DE BEIJAR NA BOA EM PÚBLICO, E ENCONTRAR ALGUÉM TAMBÉM DISPOSTO A ISSO, POIS MUITOS CARAS NÃO QUEREM NEM UM ABRAÇO EM PÚBLICO (TERRÍVEL ISSO!). E TOMEMOS CUIDADO COM NOSSOS PRECONCEITOS INTERNOS! MUITAS VEZES NÓS NOS AUTOPODAMOS, QUANDO OS OUTROS NÃO ESTÃO NEM NOS VENDO.

    ResponderExcluir
  9. cOLOQUEI ESTE POST NO MEU BLOG PORQ ACHEI BELO DEMAIS, COM A TUA PERMISãO. UM ABRAçO

    ResponderExcluir
  10. Fenomenal o post...

    Sem palavras... ficou excelente. Deu para pensar a tarde toda...

    ResponderExcluir
  11. caramba, confesso q fiquei surpreso qdo abri o teu blog, muito bom! teus textos são otimos e tua clareza ao falar sobre assuntos delicados é tocante! obrigado pela visita ao meu blog, e respondendo a tua pergunta, já tenho o blog há mais de uma ano e só só acessar os arquivos para visualizar meus outros posts. qto a pesquisa, bem, sempre acreditei que evangelicos e protestantes faziam parte do mesmo segmento,obrigado pela dica, já estou corrigindo isso. de novo, parabens pelo blog, com certeza vou te linkar e estarei sempre aqui!
    um forte abraço!

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!