20 de março de 2006

[si´umi]*

*No alemão dizemos EIFERSUCHT, em espanhol ENVIDIA, em italiano GELOSIA, em francês JALUOSIE, em inglês JEALOUSY e em português: CIÚME.

Ciúmes é naturalmente um assunto BIPOLAR, ou você é a pessoa que sente ciúmes ou você é a pessoa que é a vitima do ciumento! (risos)
Eu, confesso, sou do grupo vitimizado! Sou vitima de um ciumento! ...apesar que ele merece um elogio sincero, pois melhorou muito ao longo dos anos!

Sei de estórias escabrosas de ciúmes, que culminam em “caras amarradas” e até “quebra-paus” homéricos. Acho que se montasse um BLOG DO CIUMES ele ia ter mais visitação que o Diego Mainardi!
Pelo que entendo o que gera o ciúmes são dois sentimentos que assolam o ciumento – o sentimento de posse e a falta de segurança. Estas duas coisas se somam, depois são multiplicados pela cara de “o que está acontecendo” da vítima e triplicados pelas “explicações esfarrapadas” que o ciumento acha que estamos dando...e se alguém rir em volta ...multiplique tudo isso por 10!

Mas porque a pessoa que nos ama não confia na gente, não confia no nosso amor, não confia na nossa fidelidade - e ai pode incluir o ciúmes entre pais e filhos, entre irmãos e até ciúmes de amigos!, Até Deus, no antigo testamento, fala que se o seu “povo” adorar outros deuses ele se “vingará até do bisneto pois é um Deus ciumento”!

Eu ate sei que os cimentos também sofrem, especialmente depois da “ressaca” de um ataque violento de ciúmes, e até sofrem calados quando algo lhes causa ciúmes e eles preferem não se manifestar... Pena que não se lembrem disto na hora do próximo ataque!

Amar um ciumento é muito difícil, muitas vezes você deve se manter em estado de “alerta” para não gerar situações que gerem o stress do ciúmes, ou então ficar brigando, exigindo que a pessoa confie em você, mas na realidade existe uma combinação destes dois fatores.

Tinha que ter uma pílula para curar o ciumento...se bem que o argumento deles é que os que querem “pular a cerca” iam adorar!

Ah! Não dá para falar deste assunto sem citar o ULTRAJE a RIGOR e seu hino ao ciúmes!
Eu quero levar uma vida moderninha
Deixar minha menininha sair sozinha
Não ser machista e não bancar o possessivo
Ser mais seguro e não ser tão impulsivo
Meu bem me deixa sempre muito à vontade
Ela me diz que é muito bom ter liberdade
Que não há mal nenhum em ter outra amizade
E que brigar por isso é muita crueldade
Mas eu me mordo de ciúme
Mas eu me mordo de ciúme

E você? De qual lado da mesa está? Conte sua estória!

5 comentários:

  1. DE QUAL LADO, FABIO? DOS DOIS. TODOS NÓS JÁ FOMOS CIUMENTOS E JÁ SOFREMOS POR CAUSA DOS CIÚMES DE OUTROS. A PÍLULA CONTRA OS CIÚMES É A SEGURANÇA INTERNA DE CADA UM. QUANTO MAIS SEGURO A GENTE FICA, MENOS CIÚMES TEMOS, E ENTENDEMOS QUE NÃO SOMOS DONOS DE NINGUÉM. EU, ENGATINHANDO NO PROCESSO DE ME TORNAR MAIS SEGURO, JÁ PUDE PERCEBER ISSO. UM POUCO DE CIÚMES SEMPRE SOBRARÁ, NORMAL, MAS AQUELA COISA CHATA E DOENTIA... DILUI-SE. SE A GENTE PERCEBER QUE O OUTRO NÃO ESTÁ MAIS NOS DANDO ATENÇÃO, ESTÁ PULANDO A CERCA, ETC. TALVEZ SEJA MELHOR CONVERSAR MUITO E SE NÃO TIVER JEITO PULAR FORA DA RELAÇÃO, NÉ? SEM MEDO DE FICAR SÓ. MELHOR VALORIZAR-SE DO QUE VIVER NUM ESGOTAMENTO NERVOSO, SUJEITANDO-SE A TUDO. OU ACEITAR NUMA BOA A POLIGAMIA. RSSS.

    ResponderExcluir
  2. Eu realmente não estou de lado algum mas até que gosstaria. Ih... Papo de solteiro carente? Pode ser. // Valeu pela visita. Onde conheceu o blog? Abs... Mário

    ResponderExcluir
  3. Hahahaha bom eu sou a ciumenta! Mas a Paula também não fica atrás, não!!!
    O pior é que eu tenho ciúmes das coisas mais bestas! Mas no fim tudo acaba virando piada, mesmo com as briguinhas! ;-)
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Estou do lado dos ciumentos. Não existe aquela pérola que dizem que tudo que é excessivo faz mal ? Pois bem , hj aprendi a ser mais discreto ,mas já cheguei a me roer por dentro por ciúmes inclusive de amigos e de coisas materiais. É um sentimento que mistura amor e ódio , na verdade , confunde-se um pouco com carência e até mesmo com sentimento de posse. Enfim, acho que quando a gente está apaixonado mesmo, sempre dá uma pontinha de ciúmes dos relacionamentos do outro...Bjs

    ResponderExcluir
  5. Eu sou a criatura ciumenta da relação. Não que minha namorada não tenha ciúme, muito pelo contrário, ela tem, mas em escala bem menor. Ela não chega a ficar neurótica paranóica como eu, e tampouco fica emburrada se eu saio sozinha. Mas eu não consigo (ainda) mudar isso em mim e ela é bastante paciente comigo. O problema não é o ciúme em si e sim sufocar a outra pessoa por causa do ciúme, é justamente isso que eu não quero fazer com a minha namorada, sufocá-la, embora seja exatamente isso que eu faço algumas vezes.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!